A ASCENÇÃO DE ABADDON – PARTE 01

abaddon_full_cover_proof

NA: essa é uma série de estudos com duração de cinco semanas sobre o novo livro de pesquisas do Dr. Tom Horn sobre o envolvimento do CERN e a abertura do abismo. Sei que existem muito vídeos bons no YouTube e eu mesmo há publiquei vários artigos sobre este assunto, mas encorajo aqueles que leem ingles a adquirirem as obras de Horn, que tem uma excelência didática, riqueza de detalhes e alinhamento de raciocínio ímpares. Pessoalmente tenho lido todos os livros dele para que possa passar a vocês leitores sempre uma informação de alto nível de conteúdo e veracidade.

A série a seguir, como ele sempre faz, são partes desde livro que será lançado em dezembro, mas ele sempre fornece muita informação nessas séries. Espero poder acompanhar na íntegra e oferecer a vocês tudo o que for saindo. Aproveitem e espalhem a mensagem.

Abaixo há um link para ao “trailer” deste novo livro de pesquisa que também irei legendar para despertá-los para o que acontece no mundo “ciência”. Preparemos as malas, pois Jesus está voltando.

O PORTÃO DOS DEUSES

Para entendermos o futuro, devemos olhar o passado. Por que? Porque os ‘antigos’ que há muito tempo desafiaram Yahweh no conselho dos deuses ainda estão em contato, e também controlando, as mentes de suas elites dos últimos dias. Isso parece inacreditável, mas se analisarem mais profundamente o caso, verão cenas de líderes governamentais com ocultistas (incluindo os satanistas no CERN), invocando a abertura de portais para o iminente retorno de suas deidades e a redenção da humanidade ao “deus deste mundo”.

Então… por mais que o passado pareça estar desconectado do presente, aqueles que estão nessa dúvida ficarão sabendo melhor ao final desta investigação.

Fundações rochosas misteriosas, antiguidades, estruturas e templos ao redor do globo não param de deixar os observadores atônitos, e aqueles que têm dedicado toda uma vida trabalhando e estudando essas ruínas têm frequentemente levantado mais perguntas do que respostas. E muitas dessas perguntas frequentemente são focadas em quem construiu essas estruturas, para que foram construídas e o mais importante, como eles conseguiram construí-las. O tamanho dessas pedras monolíticas encontradas nesses locais, assim como a arcaica tecnologia de construção dessa época, teriam feito com que o transporte e o posicionamento dessas pedras fosse algo impossível pela lógica. E ainda assim, esses monólitos e construções não apenas existem a céu aberto para que todos vejam, mas eles são frequentemente montados numa precisão tão grande que não conseguimos nem enfiar uma agulha ou cabelo humano entre suas pedras.

Que tipo de tecnologia poderiam meros humanos ter possuído para construir alguns desses maravilhosos edifícios, especialmente durante essas eras primitivas e antigas donde datam essas estruturas? Arqueólogos já gastaram milhares de anos compilando teorias, e muitos deles ainda lecionam em universidades de prestígio, mas todas as vezes que evidências irrefutáveis aparecem para desafiar essas teorias, os “fatos” como os os conhecemos vão deixando cada vez mais claras as respostas de quem, como e porque essas construções foram montadas.

Ao redor de todo o mundo, existem lendas de cada cultura de “deuses” vindo para a terra (às vezes através de portais, às vezes através de OVNIs, ou aparecendo sem explicação, os detalhes são diferentes uns dos outros) para transmitir seus desejos à humanidade. Muitas vezes essas lendas descrevem esses seres como sendo benevolentes, e muitas vezes são vistos como maus. Em quase todos os casos, eles são poderosos e possuem um certo nível de domínio sobre o homem. Mas sejam bons ou maus, um paralelo interessante que sempre aparece é a história de que esse seres se relacionaram com mulheres humanas, produzindo uma descendência de semi-divina. Semi-deuses como Hércules, poderiam ser explicados como o resultado dessa união.

É por essa razão que livros, filmes, programas de televisão e transmissões de rádio têm lançado centenas de milhares de narrativas fictícias direcionadas a esses mistérios da terra pré-histórica. Uma vez que a verdadeira resposta para esses quem, como e porquês não é fornecida através da ciência e da arqueologia, o mundo da ficção científica tem arrecadado bilhões de dólares apresentando explicações em forma de diversão e entretenimento. Embora quase todas essas histórias tenham o propósito de diversão recreativa, às vezes os assuntos deixam a audiência dizendo “hmmmmm” e se perguntado se as elites de Hollywood sabem ou suspeitam mais do que querem admitir.

Um desses filmes foi imaginado no início dos anos 90. É sobre essa narrativa que gastarei algumas páginas, não para que vocês leitores venham a acreditar que o que é mostrado por Hollywood seja verdade, mas para trazê-los à outra “sensação”, um raciocínio mais sobrenatural sobre as possibilidades das estruturas do velho mundo.

Stargate

stargate2

Em 1994, a Carolco Pictures e a Metro-Goldwyn-Mayer se juntaram aos talentos de Kurt Russell e James Spader para produzir o fascinante filme chamado Stargate (Portal Estelar). A história começa com um brilhante linguista e egiptólogo, o Dr. Daniel Jackson (Spader), dando uma palestra sobre os construtores originais das antigas estruturas egípcias, primeiramente a Grande Pirâmide. Ao timidamente apresentar evidências de que a Grande Pirâmide não fora construída pelos egípcios, ele é interrompido por céticos na platéia. Quando um homem pergunta o interrompendo quem tinha construído a Grande Pirâmide se não foram os egípcios, como dizia o Dr. Jackson, Jackson é forçado a admitir que não sabe, e que na verdade ninguém sabia, e ele então é abandonado pela plateia de caluniadores descrentes.

Momentos depois, uma mulher vai até Jackson, Catherine Langford, que observava sua palestra atentamente e oferece a ele um trabalho como tradutor de hieróglifos numa grande, mas inativa estrutura de portal descoberta em 1928 em Giza pelo pai de Langford. De acordo com Langford, o entendimento dessa estrutura poderia provar que as teorias do Dr. Jackson sobre os enigmas dos construtores da Grande Pirâmide eram verdadeiras.  Jackson concorda em ajudar, e é levado até o portal. Num período de algumas semanas, ele decifra os símbolos que se referem a coordenadas espaciais através de padrões nas constelações estelares. O anel exterior da estrutura é então alinhado com as coordenadas de Jackson, e uma vez que o último símbolo é colocado em posição, o portal é ativado, revelando um brilhante buraco de minhoca que lembra um muro de água que desafia a gravidade.

A equipe empolgada envia uma sonda para rastrear o outro lado do buraco de minhoca, mas a comunicação da sonda é cortada rapidamente, enviando de volta apenas umas imagens embaçadas de um portal similar do outro lado. Jackson se sente confiante de poder ativar o portal do outro lado também, confirmando que a capacidade de viagem de ida e volta. O Comandante de Operações Especiais Militares Jack O’Neill (Russel) é enviado para supervisionar o reconhecimento dessa missão para ver o que poderá estar atrás do portal estelar. Ele leva vários soldados com ele, assim como Jackson, que promete que os homens retornarão, uma vez que ele der vida ao portal estelar do outro lado. Antes de sua partida, Langford dá a ele o seu colar de “boa sorte”, uma corrente de ouro com um medalhão contendo o desenho do olho egípcio de deus Ra encontrado no mesmo local do portal estelar, fazendo-o prometer retornar a ela.

Seguindo a tendência ao sobrenatural de Jackson sobre a antiga tecnologia, tocando a superfície do portal “de água” com suas mãos e seu rosto, seu corpo é sugado para dentro do buraco de minhoca e jogado no espaço, passando rápido pelas estrelas e bolas de luz, até que é cuspido na poeira e na areia de um planeta não identificado. Flares são lançados e a equipe se aventura em corredores de grandes tijolos, chegando a uma porta gigante cheia de raios de sol. Eles descem as escadas observam as areias secas e sem fim, sem sinais de vida em quaisquer direção. Então, ao se virar, Jackson e O’Neill observam que a enorme construção na qual chegaram minutos antes é uma pirâmide antiga, com três luas ao fundo.

Incapazes de encontrar as pedras principais que iriam mostrar as coordenadas designadas para retornarem para casa, os homens ficam presos. Jackson observa um padrão de pegadas na areia que os levam para fora da pirâmide. Ao investigá-los, eles chegam a uma criatura bizarra presa num arreio feito por homens. O animal fica assustado sair correndo. Jackson, cujos pés ficam enlaçados no arreio, é lançado pelas dunas a uma boa distância em direção a uma sociedade de pessoas primitivas, seguido de perto por O’Neill e alguns soldados.

Os habitantes do planeta são humanos, vestidos com mantos e panos, e antes que a equipe de O’Neill chegue, as pessoas continuam estranhamente seus afazeres trabalhando na extração de um minério diferente de qualquer coisa na Terra. Pedaços desse minério são armazenados em vários lugares naquele assentamento.

Com cuidado, Jackson se aproxima de um homem afastado do assentamento, e antes que ele seja capaz de se comunicar, o homem observa o olho-de-Rá dado por Langford no pescoço de Jackson. Alertando o seu povo sobre isso, ele cai de joelhos em adoração, e o resto dos habitantes o seguem. Um líder é trazido para dar as boas-vindas a Jackson, mas a proficiência linguística de Jackson parece ser aparentemente inútil, pois a língua nativa se lembra muito pouco com o egípcio antigo, e eles são incapazes de conversar. Jackson presenteia o líder com um doce, e a resposta é positiva, resultando num gesto de convite para o interior do acampamento de mineração. Um dos homens de O’Neill informa ao comandante que, enquanto eles trocavam gestos pacíficos, ele usou um aparelho para escâner do minério, e verificou que ele é feito do mesmo material extraterrestre do portal estelar. Essa conexão convence O’Neill a acompanhar o líder, e depois de dar ordens para os soldados que permaneceram a cuidar da segurança da pirâmide, os quatro homens da Terra são escoltados para a civilização com construções de grandes tijolos.

Sobre a cidade estava pendurado o observador olho de Ra, exatamente como o do cordão de Langford.

Jackson descobre que a leitura e escrita de todos os tipos, até mesmo na areia, eram proibidas pela lei local. Uma jovem garota observa a procura de Jackson por hieróglifos através de mímicas e concorda em levá-lo à única estrutura remanescente, um tipo de tumba com corredores sombrios, onde os símbolos estão cravados nas paredes de um outro tempo muito distante.

De volta à pirâmide, um grande raio de luz pisca do céu acima, o chão balança, e uma nave, também no formado de pirâmide, se encaixa no primeiro edifício como uma luva, aterrissa em cima dela e ativa vários aparelhos. Os soldados lá dentro são mortos por estranhos seres com máscaras caninas e de pássaros, como as que são encontradas nos hieróglifos egípcios que caracterizam os deuses Anubis e Hórus.

Enquanto isso, Jackson e a jovem garota nativa exploram os hieróglifos da tumba e começam a se comunicar apontando os desenhos e dizendo as palavras em voz alta. Jackson aprende que a língua das pessoas é um idioma egípcio evoluído que não era falado na Terra há milhares de anos, mas uma vez que ele reestrutura seu entendimento e execução das vogais, ele consegue falar com os habitantes da civilização com pleno entendimento. A história escrita nas paredes da tumba falam sobre uma estrela viajante, chamada de “Ra”, a qual escapou da extinção da sua raça alienígena ao viajar pela galáxia à procura de outros sinais de vida e saúde para transferir sua consciência a uma outra espécie com maiores chances de sobrevivência.

Ao aterrissar sua nave na Terra (o telespectador é levado a acreditar que isso aconteceu há muito tempo atrás no Egito), um jovem e destemido menino humano se aproxima da nave. O menino é levado pelo alienígena gray Ra, o qual subsequentemente repossui seu corpo, enganando a morte, e essencialmente atingindo a imortalidade. Em forma humana, Ra então viaja para o seu planeta secundário com o mineral precioso, onde ele constrói um portal estelar como uma comunicação entre a Terra e o seu novo local de poder. Através do portal estelar, ele trás hordas de terráqueos para trabalharem na mineração, através da qual ele poderia continuar a desenvolver a tecnologia alienígena para sustentar sua vida eterna. Uma rebelião é organizada, pelos humanos na Terra cujas famílias desapareciam rapidamente, para desativar o portal estelar e enterrá-lo no subsolo. Ra temia uma retaliação semelhante no seu planeta secundário, e então, como garantia de que seu minério pudesse continuar a ser extraído de forma inquestionável por seus trabalhadores terráqueos, ele proibiu a leitura e escrita de qualquer tipo de verdade para que sua malícia nunca pudesse ser descoberta e a raça humana continuasse a viver distraída obedecendo a ele como um deus.

Logo depois de revelar a história para O’Neill e os outros, um outro corredor da tumba é pesquisado, e as pedras com as coordenadas do portal estelar são encontradas. O último símbolo está corroído de uma forma que é indecifrável, assim como todas as possíveis ligações para casa, e muito desapontados, O’Neill, Jackson e os outros decidem voltar à pirâmide. Ao voltar lá, eles ficam abismados com a “ativação” e brilho da estrutura. Logo eles descobrem que está faltando gente da equipe deles, mas todos os itens pessoais deles foram deixados para trás. O’Neill finalmente revela a ordem secreta do exército dos EUA: ao primeiro sinal de perigo em potencial à Terra, uma bomba nuclear deverá ser detonada e o portal do planeta secundário ser destruído para sempre. Antes que a missão possa sequer começar, é revelado que a bomba está perdida. Uma alienígena com a máscara de Anúbis chega para abduzir O’Neill e Jackson e os leva à sala do trono de Ra, localizada no ápice da pirâmide. Ele aperta um botão na máscara metálica e os seus servos alienígenas próximos e as máscaras de desmontam, expondo as faces humanas dos membros da equipe de O’Neill que foram mortos, agora ressuscitados e possuídos por alienígenas. O’Neill tenta um ato heroico, os alienígenas abrem fogo com lanças laser muito mais poderosas que as armas de fogo da Terra, e o Dr. Jackson é atingido e morre do fogo cruzado.

Ra coloca Jackson no sarcófago de ressurreição, onde ele é trazido à vida e curado completamente, então ele é levado até o quarto pessoal de Ra. Jackson pergunta sobre sua morte, e Ra explica que essa é a razão pela qual a raça humana foi escolhida para seus propósitos: pois seus corpos são fáceis de serem reparados. Quando Jackson pergunta o que Ra planeja fazer em seguida, Ra explica que a bomba nuclear, quando combinada com a energia do mineral alienígena, será cem vezes mais poderosa. Essa bomba será então enviada à Terra através do portal, e destruirá toda a vida humana. Antes da execução desse plano, no entanto, Jackson deve matar O’Neill e a equipe remanescente na frente de todos os mineradores para provar aos habitantes deste planeta secundário que Ra é o único e verdadeiro deus das pessoas. Dessa forma, eles continuarão a extrair o minério e seguir Ra sem questionamentos. Se Jackson se recusar, todos os homens e mulheres que tiveram contato com Jackson serão destruídos, e o segredo de Ra ficará guardado.

Quando Jackson é trazido perante seus companheiros com uma arma na frente de uma assembleia de mineiros, ele descobre que as pessoas encontraram um armazém de armas que foi trazido através do portal pelos homens de O’Neill e escondido secretamente sob suas roupas. Um flashback alerta o telespectador que depois da captura de Jackson, a jovem garota levou pessoas importantes de sua civilização à tumba e explicou que Ra era, na verdade, um alienígena gray e não um deus; e que o seu povo era originário da Terra, abduzido do antigo Egito, e não precisariam mais viver como escravos. Escolhendo acreditar na explicação dela, seu povo agora estava preparado para uma rebelião contra o maligno Ra. Jackson viu essa oportunidade, apontou o laser para O’Neill, mas atirou nos seus algozes alienígenas. Saem tiros de todos os lados e os civis escapam. Ra e seus homens retornam para o ápice da pirâmide, onde um dos líderes alienígenas é morto por falhar em manter o controle.

Numa caverna, um jovem egípcio celebra a vitória à sua nova liberdade para escrever, desenhando um símbolo do dia da vitória contra os homens de Ra. Jackson observa o desenho da pirâmide com as três luas sobre ela. As luas em si formavam uma pirâmide. Jackson se aproxima da parede, desenha uma linha conectando as luas, e descobre seu significado: A primeira pirâmide egípcia foi formada pelo alinhamento das luas desse segundo planeta, uma explicação para essa formato de construção única das primeiras estruturas egípcias da Terra, construídas e supervisionadas por Ra. Devido a este ser também o símbolo da origem, Jackson acredita que ele também seja o sétimo símbolo para o portal estelar, e então, eles acham uma forma de voltar para casa.

Enquanto Ra prepara a bomba para ser enviada à Terra, uma caravana do mineral é levada para a pirâmide. Sem Ra e seus homens saberem, a caravana é liderada por O’Neill disfarçado, Jackson e os soldados remanescentes. Quando rola o tiroteio, O’Neill consegue chegar até a bomba e a ativa. E quando Ra tenta escapar através do seu pod na pedra apical angular, Jackson e O’Neill tentam encontrar uma maneira de implantar a bomba na nave de Ra. Segundos depois, Ra é visto com a bomba, seu rosto brilha. O alienígena gray se mostra quem é, e então sua nave explode lá no espaço, criando uma brilho nuclear que pode ser visto no planeta secundário abaixo.

Com Ra finalmente derrotado para sempre, Jackson configura o portal estelar com o sétimo símbolo piramidal, e os soldados remanescentes voltam para a terra. Jackson decide permanecer do planeta secundário com a jovem moça, mas envia o amuleto de “boa sorte” de volta para Langford através de O’Neill.

CONTINUA EM: O VERDADEIRO NEPHILIM RA…

 

 

 

Anúncios

15 comentários sobre “A ASCENÇÃO DE ABADDON – PARTE 01

  1. Creio que temos que ser muito cautelosos com este Sr. Thomas Horn.
    Provavelmente em seus livros e discursos há muito de verdade, mas sinto que há uma grande mentira envolvida, e esta é a pior mentira, aquela envolvida de verdade, pois o seu objetivo é enganar os que buscam a verdade.
    Creio que vivemos uma época de GRANDE ENGANO. Este engano parece ser uma verdade escondida e revelada, e aí reside o problema: o seu objetivo final, que é afastar-nos do nosso Criador quando a armadilha disparar. Isso é muito evidente nos ensinos e “verdades” da Nova Era.
    Um bom exemplo é o Falso Profeta Francisco, fala coisas lindas que todos gostam de ouvir, com mansidão e forte persuasão. Fala como dragão. O seu objetivo é conhecido por aqueles que são instruídos no livro da Revelação de Jesus Cristo.
    Pessoas que são muito celebradas pelos poderes do mundo, mídia, igrejas, religiões, etc, são aquelas de particular perigo. Os verdadeiros profetas do Senhor, os Apóstolos, os santos (não me referindo aos “santos” das religiões) são perseguidos, são aceitos por muito poucos, pois falam a verdade que incomoda ao mundo que jaz no Maligno.
    “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
    E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
    E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.”
    2 Pedro 2:1-3

    1. “E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?
      ¶ E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane”
      Mateus 24:3-4

      1. Querido irmão, não vamos discutir, não há muito tempo pela frente.
        Estejamos preparados para o fim:
        1. Primeiro espiritualmente;
        2. As outras coisas depois.

        “Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.
        E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.
        Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
        Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.
        Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.
        Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.”
        Apocalipse 2:2-7

      2. Irmão Rossano, é claro que não quero discutir também, mas fizeste julgamento de um senhor que não tens conhecimento do que ele já fez na vida. Gosto muito dos seus comentários, pois são sempre pertinentes ao assunto exposto e alertam outros irmãos que aqui vem. Não julgar para não seres julgados. Não idolatro de forma nenhuma o Sr. Horn, mas aprecio muito as obras dele, pois são muito edificantes e extremamente pertinentes para tudo o que tem se passado no mundo atualmente e SEMPRE sob a perspectiva bíblica. Se eu pudesse eu traduziria todas as obras dele. Mas fiquemos aqui realmente unidos em Cristo, pois o tempo está próximo e o Cavaleiro do Cavalo Branco Fiel e Verdadeiro está chegando para sairmos dessa imundície que virou o mundo. Fica com Deus irmão e pode ficar tranquilo que só fiquei curioso mesmo, pois vai que ele escreveu algo que seja desconhecido para mim. Abraços.

  2. Sobre esses seus livrinhos, não perco a paciência lendo essas baboseiras. Creio em Jesus e logo sei da existência do espiritual, mas esse ALARDE MALUCO são QUESTÕES LOUCAS, que mais trazem contendas do que edificação. Esse CERN certamente é maligno, mas VENCEMOS O MAL PELO BEM, não devemos nos escandalizar com essas coisas.
    Porque muitos (espero que não seja o seu caso, Vetera) se travestem de pseudo doutores mas seus atos do dia condenam, não exercendo o amor, misericórdia, amparo aos pobres e afeição natural.

  3. E Rossano Wagner, você fica postando vídeos de conservação de alimentos e talz, por quê? Você não sabe o dia de amanhã, se estará vivo, logo não se PREOCUPE com a grande tribulação, porque DEUS TE GUIARÁ E TE GUARDARÁ DE SER TENTADO ACIMA DO QUE PODES.
    Não me leve a mal, digo isto para QUE TU NÃO TE DESCONCENTRES DO PRESENTE MOMENTO E DOS DESAFIOS DO HOJE. ENFRENTE O HOJE, QUE O AMANHÃ DEUS PROVIDENCIARÁ!

  4. Aos demais: cuidado, cuidado, cuidado, Jesus diz: Acautelai-vos primeiro da hipocrisia, que é o fermento dos fariseus.
    O que me deixa mais triste é ver o nome de Deus blasfemado por causa dos falsos irmãos.

    1. “A terra está de todo quebrantada, a terra está de todo fendida, a terra está de todo abalada.
      A terra cambaleia como o ébrio, e balanceia como a rede de dormir; e a sua transgressão se torna pesada sobre ela, e ela cai, e nunca mais se levantará.”
      Isaías 24:19-20

  5. DALHE TRUMP !!!!! CHUPEM HILLARYSTAS ESQUERDOPATAS ABORTISTAS LGBT !

  6. É NOTÓRIO COMO A MÍDIA CONTRA A VIDA, ABORTISTA, SATÂNICA, GLOBO, ETC, TENTOU DIFAMAR DONALD TRUMP! CHUPEM SEUS SEGUIDORES DO SATAN!

Os comentários estão desativados.