ELITES PODEROSAS: OS CRISTÃOS DEVEM SER ERRADICADOS!

Entendo que muitos leitores cristãos ou não, que entram nesse site, muitas vezes podem me achar meio lunático pois, como cristão, fico pesquisando e postando coisas relacionadas a OVNIs, “ETs”, Transhumanismo, Genética, etc… e relacionando-os como nos dias de Noé, pois essa foi a pista deixada por Jesus para que, vigilantes, pudéssemos perceber a chegada da Salvação ao olharmos para cima. O “experimento de Gênesis 6”, aliado ao entendimento dos patriarcas da igreja primitiva e uma condição facilitada de termos acesso aos textos em hebraico e grego, nos faz montar um quebra-cabeças escatológico muito mais complexo e completo do que podemos ver num futuro próximo.

Mas o meu intuito hoje é o de mostrar a vocês o “espírito da iniquidade que já opera no mundo” e de forma que, mesmo os mais descrentes nos assuntos acima, conseguirão ver que realmente estamos bem perto do retorno do nosso Rei Jesus. Abaixo traduzi uma matéria sobre uma pesquisa feita por professores universitários que, no intuito de tentarem responder uma questão, acabaram chegando a várias outras conclusões. Entendam que eles só não escreveram o que expus aqui em cima por motivos acadêmicos com certeza, mas tenho convicção total de que o que introduzi aqui é exatamente o que pensam após os resultados e as declarações dos entrevistados. Fiquem com Jesus.

CRISTÃOS “DEVERIAM SER ERRADICADOS”: PESQUISADORES UNIVERSITÁRIOS MOSTRAM DOCUMENTO SOBRE A CRESCENTE AGENDA ANTI-CRISTÃ NO MEIO DA PODEROSA ELITE AMERICANA OCULTISTA

Um estudante foi punido por se recusar a “pisar em Jesus”, um padeiro cristão passa um ano na prisão por se recusar a fazer bolos para casamentos falsos, dois homens são presos por lerem a Bíblia em voz alta perto de um prédio do governo, uma escola que “expurga” obras cristãs de sua biblioteca. Os críticos concordam sobre a existência de tendências anticristãs nas instituições, e batalha de fé como consequência de tudo isso tem sido chamada de paranoia. Mas agora, dois sociólogos da Universidade do Texas conduziram uma pesquisa mostrando que essa tal agenda existe, e está no meio das pessoas mais poderosas da América.

Os Professores George Yancey e David Williamson compartilharam seus achados no seu novo livro lançado chamado So Many Christians, So Few Lions: Is There Christianophobia in the United States? (Tantos Cristãos, Tão Poucos Leões: Será que Existe Uma Cristanofobia nos Estados Unidos?). Os pesquisadores dizem que, enquanto a Cristanofobia (definida pelos pesquisadores como um “ódio irracional ou medo dos cristãos) não é comum dentre as pessoas comuns, ela se apresenta caracterizada dentre os mais altos postos da sociedade americana. E ela também é intensa. O título do livro é aparentemente inspirado pelas entrevistas com os elitistas lamentando não existirem “muitos leões”, ao se referirem à prática do Império Romano de jogar os cristãos numa rena para serem mortos por leões. Um dos entrevistados até mesmo salientou que os cristãos “deveriam ser erradicados sem hesitação ou remorso”.

Isso é algo que deveria deixar os cristãos em “estado de alerta”, como reportou o Christian Post, num alerta enviado por Yancey através de uma entrevista por email, “pois aqueles que estão com a ‘Cristanofobia’ tendem a ser as elites poderosas com influência em certas áreas importantes, tais como os cursos superiores”. Comentando sobre isso e a motivação que levou os professores a conduzirem essa pesquisa, Yancey disse ao Post: “Existem vários livros sobre hostilidades contra muitos grupos diferentes, mas absolutamente nenhum sobre hostilidade contra cristãos. E ainda quando coletamos dados qualitativos dos ativistas culturais progressistas, somos rapidamente recebidos com uma violência e um medo desnecessários vindo da maioria de nossos entrevistados. Vemos também que o status social daqueles que mostram esse ódio estão em posições que os permitem, pelo menos de maneira sutil, a agirem de acordo com sua raiva e seus medos”. As fontes dos dados da pesquisa, como descreve o Post, “vem de uma grande pesquisa de nível nacional, incluindo o American National Election Survey, e entrevistas conduzidas com membros de organizações de aconselhamento liberais”.

E algumas das frases feitas pelos “ativistas culturais progressistas” são de cair o queixo. O The Blaze reportou algumas dessas declarações quando foram mostrados a eles os “direitos cristãos”.

“Quero que todos eles morram no fogo”. (Homem, idade entre 26-35 anos com Doutorado).

“Eles deveriam ser erradicados sem hesitação ou remorso. O único propósito deles é causar dano e infligir seu vírus fundamentalista no meio de todos que entram em contato com eles”. (Mulher, idade entre 46-55 anos com Mestrado).

“Eles me fazem ser um crente na eugenia… Eles poluem o ar puro… Seria a favor de estabelecer um estado para eles… Caso contrário, esteriliza-los de maneira que eles não pudessem mais se reproduzir”. (Homem, idade entre 46-55 anos com Mestrado).

Esse ódio descarado também nos traz algo que motivou esses pesquisadores. Yancey disse novamente ao Post:

“Outro aspecto que me levou a trabalhar nesse projeto foi que, enquanto eu consistentemente via evidências da Cristanofobia em outras áreas da minha vida e de nossa sociedade, diferentemente dos outros tipos de intolerância, aqueles que exibiam a Cristanofobia tendem a pensar que eles não são intolerantes. Geralmente aqueles que não gostam de negros ou muçulmanos, admitem que são intolerantes e simplesmente tentam justificar a sua intolerância. Aqueles que apresentam a Cristanofobia tendem a negar que são intolerantes, e ao invés disso ficam tentando interpretar a realidade social. Dessa forma eles acham que são justos e livres da intolerância, o que os permite culpar aqueles que eles detestam”.

Isso reflete o uso moderno comum (e desuso) do termo “tolerância”, o qual é supostamente pertinente à habilidade da pessoa em superar os defeitos percebidos. Não precisamos “tolerar” um carro bonito ou uma comida que não gostamos, simplesmente experimentamos essas coisas. Mas temos que tolerar um tempo chuvoso ou um calorão. Nesse sentido, não ligar para negros, muçulmanos e cristãos, não indica intolerância, mas ao contrário, só uma pessoa com tais sentimentos pode exibir tolerância com respeito a determinado grupo, pois ela percebe o grupo como algo indiferente. Se ela conhece o grupo, mas é indiferente a ele, ela não exibirá tolerância, pois eles não significam nada para que ele deva tolerá-los.

Então temos duas perguntas relevantes aqui: Será que esses grupos indiferentes são grupos objetivos? E seria a intolerância realmente justificável? Exemplos:

  • Você pode não gostar de praticar autodisciplina (as emoções, lembrem-se, não são lógicas), mas reconhece que, uma vez que é objetivamente bom fazer isso, seus sentimentos estarão em desordem, então você tolera exercitá-la e isso é uma virtude.
  • Você pode não gostar de o seu vizinho tocar piano. Mas como você possui direitos morais para os seus gostos nesse caso, praticar um instrumento não é algo objetivamente mal, então você tolera isso em nome de um bom relacionamento social e isso é uma virtude.
  • Você com certeza não gosta de ficar gripado, e isso é objetivamente negativo. E depois de ter tomado todas as medidas para aliviar os sintomas, no entanto, tem que ter paciência para tolerar a espera da recuperação e isso é virtuoso.
  • Nenhum de nós gosta de ser roubado, pois isso é moralmente errado. E tolerar isso seria um erro importante, pois quando lidamos com negativos objetivos remediáveis, a única virtude é tentar consertá-lo.

O mesmo se aplica às crenças. Temos que reconhecer o direito que uma pessoa tem de se aliar ao Nazismo, mas deveríamos ser tolerantes ao Nazismo? Da mesma forma, será que os Espanhóis deveriam ser tolerantes à religião Asteca que realizava sacrifícios humanos de milhares de inocentes? Muitos hoje em dia acreditam que a tolerância é um dever e sempre uma virtude, mas como o filósofo grego Aristóteles disse: “A tolerância e a apatia são as últimas virtudes de uma sociedade que está morrendo”. A tolerância ao vício é o próprio vício.

Então, a pergunta sobre os elitistas anticristãos não é se eles são intolerantes. Por definição eles já são: eles veem o cristianismo como algo negativo e querem expurga-lo da sociedade. A única pergunta que resta é sabermos se a intolerância deles é justificável. Será que ela serve para preservar o entendimento da Verdade e expor as mentiras ou justamente o oposto? Nesse ponto, o Dr. Yancey mostra que os Cristanofóbicos afirmam acreditar “que eles são justos ao interpretarem a realidade social”, mas não “sabem como as suas emoções têm distorcido seus julgamentos intelectuais”. Em outras palavras, eles não entendem porque os que os seus sentimentos dizem a eles são negativos, mas não objetivos. Mas por que eles têm esses sentimentos desordenados?

Essa é uma história antiga. Todos nós temos uma experiência de passarmos por uma crítica construtiva, só para vermos o objetivo de ela reagir com raiva. Ninguém gosta de ficar vermelho. E quanto mais ligado à ideia errada que a pessoa está, mais forte e resistente ela será, e mais viciosamente ela irá atacar aqueles que querem desafiar as suas ilusões.

Nessa era relativista do “se você gosta disso, faça”, onde justamente habita o pecado, o cristianismo se levanta com o absoluto, o imutável, o inegociável padrão de moralidade. Ele diz às pessoas que os pecados delas são realmente pecados, e não apenas escolhas de estilos de vida, e que elas serão julgadas por eles. E assim como um pequeno palito pode estourar um balão, uma pequena mostra da Verdade pode destruir uma racionalização.

Não é de surpreender que Yancey chegou à conclusão de que os anticristãos elitistas são geralmente “brancos, com alto nível de educação (“deseducados” na verdade) e ricos”. Eles não apenas as “cabeças vazias” que servem de “parque de diversão do Diabo” ou, para citarmos George Orwell, são o tipo de pessoas que podem acreditar em ideias verdadeiramente absurdas: intelectuais. Eles também são invariavelmente conselheiros de alguns movimentos anticristãos, tais como o feminismo e a nossa Grande Heresia Sexual. Eles não apenas estimulam o pecado (as pessoas tendem a propagar as coisas as quais estão ligadas), mas já chegaram a um ponto que acreditam que sua própria felicidade depende do cumprimento de sua visão social, e o cristianismo está no caminho deles. E há algo que deve ser adicionado à frase “se você gosta disso, faça”: “mas se não gosta, destrua-o”.

E só lembrando:

Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele,
Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.
Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco?
E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado.
Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora o retém até que do meio seja tirado;
E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;
A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira,
E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem.
E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira;
Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade.
Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade;
Para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.
Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa.
E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança,
Console os vossos corações, e vos confirme em toda a boa palavra e obra.
2 Tessalonicenses 2:1-17

Anúncios

4 comentários sobre “ELITES PODEROSAS: OS CRISTÃOS DEVEM SER ERRADICADOS!

  1. As massas estão sendo preparadas para o início do reino do Anticristo, o que deverá incluir a quebra do espaço-tempo (OX), comandada por Lúcifer/Satanás e seus anjos caídos (“EXTRATERRESTRES”).
    Não receba a marca do Anticristo em sua mão direita ou na sua testa, O RESULTADO SERÁ A MORTE ETERNA (TORMENTO ETERNO).
    “Acautelai-vos, que ninguém vos engane.”

Os comentários estão desativados.