MAÇONARIA, O TERCEIRO TEMPLO E O ANTICRISTO

 

Por que Satanás dará à Besta (Anticristo) todo seu poder e autoridade e por que o mundo seguirá essa pessoa como seu salvador, adorá-lo e ter a sua marca? Enquanto não o podemos conhecer pelo nome, podemos desenvolver como ele será, usando elementos bíblicos, assim como a testemunha de um crime faz o retrato falado de um criminoso com a ajuda de um artista, reconstruindo o rosto dele. Ele virá geograficamente do Império Romano (Daniel 9:26), que permeava todo o Mar Mediterrâneo (Daniel 7:2, Apocalipse 13:1); ele (e/ou seu império) possuirá as qualidades (e talvez os locais geográficos) dos animais (Apocalipse 13:2); ele surgirá de dentre os dez chifres da última besta (Império); ele terá todo poder e autoridade de Satanás (2 Tessalonicenses 2:9, Apocalipse 13:2,4); ele se sentará no templo, mostrando seus poderes como deus e fazendo uma imagem (Daniel 8:11, 9:27, 11:31, 12:12; Mateus 24:15; 2 Tessalonicenses 2:4, Apocalipse 13:15); ele será o filho genético de Satanás (Gênesis 3:15; 2 Tessalonicenses 2:3? Daniel 2:43). Consideremos agora em detalhes todas essas qualidades.

 

O Império Romano era composto por uma área que ia desde o oeste no norte da África até partes do Oriente Médio. Talvez ele pode ser europeu, mas também poderá vir do norte da África, Turquia ou Oriente Médio. Ele poderá vir de um país muçulmano ou de um país historicamente cristão, embora ele mesmo não será um seguidor de nenhuma delas (Daniel 1:37). No entanto, ele se apresentará nominalmente com aparência religiosa.

 

O Grande Mar (Daniel 7:2; Apocalipse 13:1), como dito por Daniel, é simplesmente a maneira hebraica de se referir ao Mar Mediterrâneo. Então, o local de onde a besta sairá, será de um dos países ao redor do Mediterrâneo, confirmando de que ele virá do antigo Império Romano.

 

POSSÍVEIS CANDIDATOS

 

Existe uma grande quantidade de grupos como os Teosofistas, a Sociedade Skull & Bones de Yale, Illuminati e os Maçons, onde todos eles se enquadram bem nas descrições do anticristo (veja a tabela abaixo). Existem muitas similaridades entre esses grupos e, de maneira geral, eles trabalham para atingir os mesmos objetivos. Mas para simplificarmos nosso estudo, focaremos nos Maçons, uma vez que sabemos que eles atuam em cima dos credos e práticas das sociedades secretas de maneira geral. Lembrando que não tenho intenção de dar uma completa exposição sobre a maçonaria, o que requereria vários livros, mas veremos aqui o porquê que algum deles melhor se encaixa na descrição do anticristo que virá. Veremos que os pontos chave desse anticristo são, de fato, peças centrais da maçonaria (e outros).

 

COMPARANDO O ANTICRISTO COM OS CREDOS E PLANOS DA MAÇONARIA

 

ANTICRISTO (BÍBLIA)                                  MAÇONS (E OUTROS) CREDOS/DOUTRINAS

Serve a Lúcifer/Satanás                               Servem a Lúcifer/Satanás

Se opõe a Deus                                              Acreditam que Adonai (Deus) é mal

Está focado no templo                                  O Templo de Salomão é de central importância

Reconstrói o templo (para sentar)              Esperando o homem certo com visão para reconstruir

Governará toda a Terra                                Estabelecerá a Nova Ordem Mundial

Entende esquemas ocultos                          Usam engano e simbologia para esconder os segredos até mesmo dos iniciantes

 

 

SERVE A LÚCIFER

Só nos mais altos graus da maçonaria eles descobrem quem é o “Grande Arquiteto do Universo” qual tanto se referem. Enquanto muitos maçons dos graus mais baixos são levados a acreditar que ele deve ser o Deus judaico-cristão, a verdade é que eles estão adorando a Lúcifer. Albert Pike, um dos grandes historiadores maçons revela que, de fato, o ser a quem os maçons estão adorando é Lúcifer: Ele diz:

 

Lúcifer, o Portador de Luz! Estranho e misterioso nome que se dá ao Espírito da Escuridão! Lúcifer, o Filho da Manhã! Será ele que porta a Luz e com seu intolerável esplendor cega as almas fracas, sensuais e orgulhosas?”

 

No entanto, talvez mais revelador do que Pike realmente acreditava foi escrito em 14 de Julho de 1889 nas instruções dos 23 Conselhos Supremos do Mundo:

 

“A religião maçônica deveria ser, por todos nós iniciados dos altos graus, mantida na pureza da Doutrina Luciferiana […] Sim, Lúcifer é Deus, mas infelizmente Adonai também é Deus […] e a verdadeira e filosófica religião é a crença em Lúcifer, o igual a Adonai; mas Lúcifer, Deus da luz e Deus do bem, está batalhando contra Adonai, o Deus da escuridão e do mal.”

 

Pike não estava sozinho em seu entendimento de que os maçons (e outras sociedades esotéricas) estavam adorando Lúcifer. Manly P. Hall, aclamado no Jornal do Ritual Escocês depois de sua morte em 1990 como “o maior de todos os filósofos maçons”, divulgaram um dos mais obscuros segredos da Maçonaria:

 

“Quando um maçom aprende de que a chave para o guerreiro no bloco é a propícia aplicação do dínamo do poder vivente, ele compreendeu o mistério dessa Loja. As ferventes energias de Lúcifer estão em suas mãos e ante ele poderá progredir e subir, ele deve provar sua habilidade em controlar essa energia.”

 

É essa “fervente energia de Lúcifer” que o homem que será o anticristo terá, esse “dínamo do poder vivente”. Mesmo essa pessoa tendo presumivelmente tudo o que uma pessoa poderia potencialmente desejar (poder, dinheiro, etc.), será a cobiça de ter ainda mais poder que levará essa pessoa e se juntar com o Senhor das trevas que ele serve.

 

ELE RECONSTRUIRÁ O TEMPLO

Muitas pessoas acham que o anticristo será necessariamente judeu, devido à sua intensa busca em reconstruir o templo. É verdade que realmente existam muitos judeus que desejam reconstruir o templo, os maçons (e outras sociedades esotéricas) talvez sejam mais passionais sobre a reconstrução do templo de Salomão. O fato é que o templo para eles é de central importância e sem esse foco no templo eles nem existiriam. John Wesley Kelchner escreveu no The Holy Bible: The Great Light in Masonry, King James Version, Temple Illustrated Edition: “O Templo de Salomão é a casa espiritual de todos os maçons.” Ele também declara o seguinte: “As tradições e romances sobre o Templo do Rei Salomão […] são de importância transcendental para os maçons. O Templo é o incrível símbolo na Maçonaria, e a lendária história da construção do Templo é de fundamental importância nas regras maçônicas e guia e conduta na vida.”

 

Na Enciclopédia da Maçonaria, Albert Mackey, médico, 33o e Charles T. McClenachan, 33o afirmam que o templo é o mais importante objeto da Maçonaria: “De todos os objetos que constituem a ciência e simbologia maçônicas, o mais importante, o mais desejado pelos maçons, e de longe o mais significativo, é o Templo de Jerusalém. A espiritualização do Templo vem primeiro, o mais proeminente e mais importante de todos os símbolos da Maçonaria […] Sabemos da dependência que a Maçonaria tem do Templo; deixando todas as suas referências ritualísticas a esse edifício sagrado, e às lendas e tradições conectadas a ele, e ao próprio sistema que um dia irá decair e morrer.

 

Não é só o templo em si que é de fundamental importância, mas é necessário que eles também o “construam”: “O grande corpo da Loja Maçônica, ao observarmos o primeiro Templo erigido pela sabedoria do Rei Salomão, faz dele o símbolo da vida; e sendo a busca pela verdade o grande objeto da Maçonaria, eles serão direcionados a construir esse templo para que seja o receptáculo da verdade.John Wesley Kelchner, no Temple Illustrated Version (KJV) leva o termo “construir” a um passo além ao indicar que existem tantos detalhes minuciosos associados ao Templo que tudo o que é necessário é alguma pessoa com visão para iniciar a reconstrução do templo.

 

Todos os leitores da Bíblia e estudantes dos tempos de Salomão, que uma incrível e detalhada descrição do Templo e suas estruturas foram perdidas nos mistérios da antiguidade pelas Escrituras. Medidas lineares, materiais usados e detalhes ornamentais são graficamente apresentados na restauração do Templo, a qualquer tempos dos séculos passados, esperando apenas para a chegada do homem com a visão para reconhecer seu valor histórico, e a imaginação para começar a tarefa.

 

Edward Waite escreveu em A New Encyclopedia of Freemasonry and of Cognate Instituted Mysteries: “Os Ritos, Literatura e História declaram: nos Altos Graus (da Maçonaria) ficamos ouvindo sobre a intenção de um segredo para construir outro templo em Jerusalém.

 

Vemos com isso que existem planos para reconstruir o templo e eles estão esperando por um homem com a visão para iniciar a tarefa.

 

A DECLARAÇÃO DE BALFOUR EM 02 DE NOVEMBRO DE 1917

 

É claro que ninguém consegue imaginar a reconstrução do Templo, se o povo do templo não estiver naquela terra. Assim sendo, se fazia necessário retornar com o povo judeu para essa terra. Um dos movimentos fundamentais para o cumprimento dessa realidade foi a Declaração de Balfour, na qual uma carta enviada por Arthur James Balfour para o Lord Rothschild “representava o primeiro reconhecimento político de objetivos Sionistas por uma Grande Potência.” O interessante sobre essa correspondência é que, de acordo com o pesquisador o Dr. Stanley Monteith, Balfour era um maçom de alto grau (notemos, no entanto, que Deus também permite e se utiliza do maligno para fazer os Seus propósitos, isto é, Ele usou os Assírios para punir o reino do norte de Israel em 722 AC e vemos isso em 2 Reis 21:14). Vemos então que os maçons certamente são responsáveis pelo reestabelecimento de Israel. Dr. Monteith resumiu o que o maçom Cecil Rhodes escreveu em sua “Confissão de Fé”: “Lord Milner era um maçom do 33o grau, William T. Stead era um espiritualista e um teosofista, e Arthur Balfour era um espiritualista, um maçom e membro da Sociedade para Pesquisa Psíquica”. Dr. Monteith acertadamente escreveu: “O que a maioria dos pesquisadores não perceberam é o fato de que a maior parte dos homens que se juntaram à sociedade secreta de Cecil Rhodes estavam envolvidos com ocultismo.” Dr. Monteith novamente cita das “Confissões de Fé” de Cecil Rhodes onde este afirma que se tornou um maçom e depois relata sobre o objetivo em trazer o mundo sob controle britânico:

 

“Neste presente dia eu me tornei membro da Ordem Maçônica […] Por que não formamos uma sociedade secreta com um único objetivo, a proteção do Império Britânico, para trazermos todo o mundo civilizado sob o governo britânico, para o resgate dos Estados Unidos, a fim de fazermos da raça anglo-saxônica um único Império.”

 

O professor Quigley cita que existiam “dois blocos de poder que controlavam a Grã Bretanha durante as primeiras décadas do século vinte. Um deles era liderado por Lord Cecil, e o outro pelo Lord Milner”. Quilgey escreveu:

 

“Uma das grande criações do Bloco de Cecil é a Sociedade para Pesquisa Psíquica, que possui uma posição histórica no Bloco de Cecil, similar à mantida pelo Instituto Real de Assuntos Internacionais no Grupo de Milner. A Sociedade foi fundada em 1882 pela família Balfour e seus parentes.”

 

O autor e repórter israelense Barry Chamish afirma que a administração maçônica para o estabelecimento do Estado de Israel é bem clara:

 

Sem a Maçonaria Britânica, o estado moderno de Israel não existiria. Por volta de 1860, o movimento israelense-britânico foi iniciado de dentro da Maçonaria. Seu objetivo era o de estabelecer um estado maçônico-judeu na província turca da palestina. É claro que isso significaria lidar diretamente com os turcos em algum momento, mas primeiramente o país deveria ser repovoado com judeus. E a ideia não era trazer mais dos mesmos judeus religiosos que já eram maioria em Jerusalém e nos outros lugares, mas um tipo de judeu que eventualmente aceitaria a visão maçônica da história.

 

Inicialmente, as famílias judaicas britânicas maçônicas como os Rothshcilds e Monteflores, proveram a capital construindo infraestrutura para a antecipada onde de imigração. No entanto, convencer os judeus a ir para Israel foi difícil. Eles simplesmente gostavam muito ao estilo de vida europeu para abandoná-lo. Então a Europa deveria se tornar um pesadelo para os judeus. Isso levou ao surgimento dos massacres e do Sionismo. […] Aí então as coisas começaram a andar rápido. Maçons britânicos como Arthur Balfour e Herbert Samuel, lideraram a campanha para o reconhecimento oficial britânico de um estado judaico durante a Primeira Guerra Mundial. No mesmo período, um milhão de tropas britânicas sem uso das fronteiras europeias, marcharam para a Palestina para expulsar os Otomanos.

 

Quando a guerra acabou, a campanha para um estado judeu atingiu o ápice em Versailles. Em 1919, O Instituto Real de Assuntos Internacionais fora fundado em Londres dois anos depois, o Conselho de Relações Exteriores começava suas atividades nefastas em Nova Iorque. Suas agendas clamavam por um governo mundial e uma religião mundial com base em Jerusalém.

 

As evidências acima afirmam ferozmente que os maçons estava por trás do estabelecimento do moderno estado de Israel. Devido ao seu intenso interesse no Templo e seu desejo em reconstruí-lo, tal testemunho se torna uma forte evidência circunstancial de que os maçons estavam por trás do reestabelecimento de Israel, pois eles desejavam reconstruir o templo, que é o centro de todo seu dogma. Só podemos concluir com isso que o desejo deles em reconstruir o templo é porque o senhor da escuridão deles, Lúcifer, deseja ter o salvador dele para o mundo, o Anticristo, que aparecerá e declarará ele mesmo ser deus.

 

ESQUEMAS SINISTROS

 

Para conectar tudo isso, precisamos nos perguntar qual é a conexão existente entre os maçons com os demônios fazendo pose de “alienígenas”? Lembremos que os “alienígenas” (demônios), têm dito aos contactantes, médiuns e abduzidos, que algumas coisas terríveis cairão sobre a terra, mas eles irão levantar um líder para nos ajudar. Davis Lewis em seu livro UFO: End Time Delusion, discute o plano “alienígena” para preparar a humanidade e dar a ela poderes sobre humanos.

 

“Os alienígenas […] estão se preparado para intervir novamente na história humana, para levar a humanidade a um nível superior de consciência. Eles selecionarão uma pessoa humana e enviar a ele poderes sobre humanos e conhecimento. Esse homem nos liderará a um governo mundial e paz mundial.

 

Esse líder virá de um “linhagem normal humana” e então será munido de superpoderes; ele será o contrário de Cristo. O Diretor da New England of the House of Theosophy, Bill Lambert, fez um importante comentário sobre a relação entre os “alienígenas” e a Nova Ordem Mundial, que é primeiramente controlada pelos maçons de alto grau. O Sr. Lambert escreve:

 

OVNIS e alienígenas são parte da Nova Ordem Mundial. Eles são seres benevolentes que ajudarão a humanidade a atingir o objetivo de se tornar uma única humanidade. Eles aparecerão no tempo propício para levar a humanidade a um Salto Quântico da Consciência Coletiva” – quanto aparece o anticristo.

O escritor do site Cutting Edge notou que Bill Lambert terminou com essa revelação ligando a chegada do grande líder dos maçons (chamado de “Cristo” ou “Maitreiya”).

“Finalmente, um som será ouvido em todo mundo, que proclamará a chegada de Maitreya o Cristo. Motivados por esse som, as pessoas saberão de sua chegada em três níveis distintos: espiritual, físico e emocional.”

 

As similitudes entre a última trombeta que é mencionada em 1 Tessalonicenses 4, a clássica passagem que descreve em detalhes o evento do arrebatamento e a descrição da chegada de Maitreya são incríveis. Parece que estão sugerindo aqui que o som da trombeta será algo que todo o mundo ouvirá e numa tentativa de distorcer esse significado, ele será descrito como sendo a chegada do falso Cristo, ao invés do arrebatamento dos verdadeiros crentes.

 

Os segredos maçônicos que aprendemos aqui são propositalmente escondidos dos níveis iniciantes até que eles sejam considerados aptos para receberem a verdade, como afirmado pelo Soberano Grande Comandante Albert Pike em seu enorme livro de quase 900 páginas chamado Moral e Dogma.

 

“A Maçonaria, como todas as religiões, todas os mistérios, hermeticismos e alquimia, guarda seus segredos de todos, exceto os Adeptos e Estudiosos, ou os Eleitos, e usa falsas explicações e desentendimentos de seus símbolos para enganar aqueles que merecem apenas serem enganados; para esconder a Verdade, que é chamada Luz, deles, e leva-los para longe dela. […] A verdade deve ser mantida em segredo, e as massas devem ser ensinadas proporcionalmente à sua imperfeita razão.”

 

As falsas explicações deliberadas e a enorme quantidade de símbolos ocultos parecem ser a confirmação do que é revelado pelo Profeta Daniel quando o anjo interpretou a visão dizendo que o pequeno chifre irá entender esquemas ocultos. A palavra hebraica khidot significa “complexo, pergunta difícil, parábola, dizeres ou perguntas enigmáticas, dizeres ou perguntas perplexas,” que é uma boa descrição do que eles mesmos têm revelado – os segredos devem ser mantidos, exceto para os Adeptos e Estudiosos. Albert Pike até mesmo sugere a criação de uma sociedade secreta dentro de uma sociedade secreta – certamente uma organização de esquemas ocultos e dizeres enigmáticos!

 

“Devemos criar um super ritual, que permanecerá desconhecido, onde chamaremos os maçons de alto grau selecionados por nós. Em relação aos nossos irmãos na Maçonaria, esses homens deverão se comprometer estritamente em segredo. Através deste supremo ritual, governaremos toda a Maçonaria, que se tornará um centro internacional único, e mais poderoso, pois sua direção será desconhecida.”

 

O que surgirá de tudo o que temos visto é a figura de um homem que se levantará através dos níveis de uma organização, cujo centro é um comprometimento a servir a Lúcifer, dando grande passos para a reconstrução do templo, com um obscuro esquema para estabelecer a Nova Ordem Mundial, que está ligada à agenda “alienígena”. Ao conectarmos os pontos, vemos aparecer a figura de todos os esforços maçônicos no reestabelecimento de Israel para a reconstrução do templo, assim como de seu líder, o qual será “levantado” pelos “alienígenas”, que entrará no templo e se auto declarará ser deus. Ele autoproclamará deus, pois ele estará com Satanás. Ele será a semente/descendência da Serpente, com a qual Deus falou no Jardim há muitos anos atrás.

Anúncios

14 comentários sobre “MAÇONARIA, O TERCEIRO TEMPLO E O ANTICRISTO

  1. Apenas para comentar, me lembrei agora que a IURD está neste momento construindo uma “réplica” do Templo de Salomão, aqui mesmo no Brasil. O líder da IURD, Edir Macedo, disse que a planta do Templo veio até eles direto do “Arquiteto do Universo” em um de seus vídeos.
    Dizem que Edir é maçom. Poderia o templo de Salomão da profecia ser este? Poderia ele estar sendo construído em nossas terras?

    1. Muito difícil, posso afirmar que impossível. Os governantes do Brasil querem que o Brasil seja um dos chifres da besta e talvez por isso querem esse templo aqui. O Anticristo deve preencher todos os requisitos para que os judeus o aceitem como o messias, pois uma vez que eles não aceitam Jesus como o Messias, o “outro” vai ter que ser da casa de Davi, provar sua herança sanguínea/genética. Não postei para não criar controvérsia, mas estudos profundos apontam o príncipe William do Reino Unido como fortíssimo candidato. Espero ter tira sua dúvida. Muitas pistas se encontram nessa dica, onde o anticristo deve preencher os requisitos messiânicos do Antigo Testamento e é aí que mora o perigo, pois a coisa terá que ser muito bem explicada para que ele seja aceito pelos judeus e se sentar no trono de Deus no Templo reconstruído de Jerusalém. Sabendo que tem um trono pra ele aqui no Brasil também o faria olhar “carinhosamente” para cá. Mas o inimigo quer fazer cumprir sua iniquidade se colocando acima Deus (Isaías 14) e faz questão de que seja no meio dos judeus em Jerusalém.

      1. Também pensei ser muito improvável, mas como meu conhecimento sobre o assunto ainda continua muito pequeno (apenas agora estou lendo sobre a NOM e afins) achei sensato perguntar para uma pessoa lúcida. Agradeço muito por me responder!
        Vou procurar mais sobre o assunto, principalmente sobre o papel de William, ainda não li nada mais aprofundado a respeito.

    1. Amém. Espero que ela possa elucidar muitas questões, principalmente para aqueles que desejam iniciar na Maçonaria achando que estão pisando em um lugar de fraternidade, enquanto mal sabem eles que o GADU os vai levar para um fogo eterno. Oremos para que abram os olhos.

  2. Bispo Edir Macedo faz declaração onde confessa que o Templo de Salomão foi inspirado pelo deus da maçonaria o grande arquiteto do universo, portanto cada IURD é uma loja maçonica disfarçada de igreja evangélica com o objetivo de arrecadar dinheiro para a Nova Ordem Mundial. Confira: http://bit.ly/1zBbVVW

    1. Muito obrigado pela informação irmão! O que muitos verdadeiros vigilantes suspeitavam agora veio à luz.
      Deus o abençoe.

  3. Tudo concorre para o BEM dos que amam à DEUS. Não creio em alienígenas mas com certeza existe aqueles que o querem criar na imaginação das pessoas. O que posso dizer aos senhores e senhoras que estão lendo tudo isto é que algo está acontecendo no mundo ocultamente, algo que ninguém acreditaria…a História de todos os tempos está para ser revelada e tem como testemunha um simples fio de cabelo, forte no AMOR como o mais poderoso aço porque foi dado à uma “ovelhinha” sonhadora e de fé. Paz e bem, meus irmãos.

  4. Existe um caminho que é correto, mas quse sempre tomamos um incerto, mas por aquí ou por alí, que evoluamos para a verdade de Deus: esse é o nosso destino. Tudo deve ser visto para o bem comun de todos os escolhidos. Mesmo que estejamos navegando em um mar imenso e a deriva; jesus nos guiará para um ponto certo. 666×3+6×3=2016. 666+1335+6×2×3×1=2016.

Os comentários estão desativados.