EXOVATICANA – PARTE 15

EXOVATICANA – PARTE 15

O PAPEL DE PETRUS ROMANUS NO SALVADOR ALIENÍGENA

No último domingo, o Papa Bento esteve em frente a 50 mil fiéis e anunciou: “O tempo de provação chegou”. Essa oblíqua referência ao início de uma grande tribulação está refletido em nosso último livro Petrus Romanus, onde cuidadosamente detalhamos uma profecia de Malaquias O’Morgair, ou “São Malaquias”, como é conhecido pelos católicos contendo detalhes do “último papa”.

A Profecia dos Papas, escondido por centenas de anos dentro de cofres altamente vigiados na biblioteca do Vaticano, contém uma lista de versos em latim, predizendo a chegada de cada papa católico romano desde o Papa Celestino II até o último papa, Petrus Romanus, ou “Pedro Romano”, cujo papado irá auxiliar o surgimento do Anticristo e terminar na destruição de Roma. De acordo com essa profecia de novecentos anos, o para que vem depois de Bento XVI é o último pontífice. A última parte da profecia está assim:

Na extrema perseguição da Santa Igreja Romana, estará Pedro Romano, que irá guiar suas ovelhas em muitas tribulações; quando terminar, a Cidade dos Sete Montes será destruída, e o terrível juiz irá julgar o seu povo. Fim.

Enquanto investigávamos essa misteriosa profecia, aprendemos que vários e muitos líderes católicos romanos, através dos tempos, também previram a destruição de Roma depois de terem sido usados como auxiliadores da chegada do anticristo. Um exemplo marcante disso foi o Dr. Henry Edward Cardinal Manning, que entregou uma séria de palestras em 1861 sob o título de”A Atual Crise da Santa Igreja Testada pela Profecia”, na qual ele previa uma crise futura na Igreja Católica Romana resultando em apostasia e no surgimento do Falso Profeta e do Anticristo. De acordo com a profecia no livro de Apocalipse (capítulo 18) falando sobre os tempos finais e a destruição da Grande Babilônia, Manning escreveu:

Lemos em Apocalipse, sobre a cidade de Roma, que “ela diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e de modo algum verei o pranto. Por isso, num mesmo dia virão as suas pragas, a morte, e o pranto, e a fome; e será consumida no fogo; porque forte é o Senhor Deus que a julga.” Alguns dos maiores escritores da Igreja nos dizem isso…a grande Cidade dos Sete Montes…a cidade de Roma provavelmente apostatará…e essa mesma Roma será novamente punida, pois ela se afastará da fé; e cairá o julgamento de Deus.

Manning continua, explicando como os grandes teólogos católicos concordam com seu ponto de vista:

A apostasia da cidade de Roma…e sua destruição pelo Anticristo, pode parecer novidade para muitos católicos, que penso entenderem bem o texto dos teólogos, com grande admiração. Primeiro, Malvenda, que escreveu expressamente sobre o assunto, afirma a opinião de Ribera, Gaspar Melus, Viegas, Suarez, Bellarmine, e Bosius, de que Roma irá apostatar da fé, se afastando do Vicário de Cristo, e voltando ao seu antigo paganismo. Malvenda escreve:

Mas a própria Roma, nos tempos finais do mundo, irá voltar à sua antiga idolatria, poder, e grandeza imperial. Ela irá afastar seu Pontífice, assim como se apostatar da fé cristã, perseguindo terrivelmente a Igreja, derramando o sangue dos mártires mais cruelmente do que nunca, e irá recuperar sua forma de estado em grande abundância, ou até mesmo maior do que na época de seus primeiros governantes.

Lessius diz: “No tempo do Anticristo, Roma será destruída, como vemos claramente no capítulo 13 de Apocalipse”; e depois: “A mulher que viu é a grande cidade, que possuía reinos sobre os reis da terra, onde aqui temos Roma em sua impiedade, como era no tempo de São João, e será novamente no fim do mundo.” E Bellarmine: “No tempo do Anticristo, Roma será desolada e queimada, como aprendemos no versículo 16 do capítulo 17 de Apocalipse.” Como é comentado pelo Jesuíta Erbermann assim: “Todos concordamos com Bellarmine de que as pessoas de Roma, pouco tempo antes do fim do mundo, retornarão ao paganismo, e afastarão o Pontífice Romano.”

Viegas, sobre o capítulo 18 de Apocalipse diz: “Roma, no estágio final do mundo, depois de ter apostatado da fé, irá novamente obter grande poder e esplendor, e sua influência será amplamente espalhada pelo mundo, e florescer grandemente. Vivendo em luxúria e abundância de todas as coisas, adorando ídolos, e seguindo todo tipo de superstição, e dando honras a falsos deuses. E devido ao vasto derramar do sangue dos mártires que será partilhado pelos imperadores, Deus irá se vingará e justificará a todos eles, e a destruirá, e queimará pela mais terrível e aflitante conflagração.”

Com a próxima eleição de Petrus Romanus na mente de todas as pessoas, e sem sabermos quem será o atual Último Papa que levará Roma à destruição e grande tribulação descritos pelos videntes católicos, devemos lembrar aos leitores do velho codex de 61 anos de idade em nosso livro Petrus Romanus (esse livro está em Francês e Inglês e virá de graça num DVD com o livro Exovaticana). Ele foi escrito por um acadêmico jesuíta chamado Rene Thibaut em 1958 e contém uma intrigante sugestão de que o próximo papa poderá ter a ver com o nome ‘Pius’ e, de alguma forma, estar relacionado a algum papa do passado. Comentando sobre apenas um dos anagramas escondidos, ele descobriu algo na Profecia dos Papas assim: “Notem que essa maneira de dividir as palavras para se descobrir vários significados, é um método tipicamente Irlandês.” Um simples exemplo de um anagrama é visto no texto em latim “Peregrinus apostolicus” , que era a profecia para o nonagésimo sexto papa da lista, Pius VI. O anagrama não apenas revela o nome do papa, mas o faz duas vezes: PeregrInUS aPostolIcUS. Isso mesmo! O nome ‘Pius’ aparece escondido duas vezes no texto em latim, o que é impressionante, considerando que estamos falando de uma cópia publicada da Profecia dos Papas datada de quase duzentos anos antes da eleição de Pius VI. E mais, Thibaut sugere mais uma encriptação dentro de “Peregrino Apostólico” como significando que ambos Pius VI e o papa seguinte Pius VII foram forçados ao exílio (isto é, peregrinar). Ele também sugere que a repetição serve como um refrão poético. Em outras palavras: “Pius! Pius!”, similar ao binário “Socorro! Socorro!” gritado pelos marinheiros em circunstâncias de perigo.

Tendo isso em mente, mostraremos aos leitores as eletrizantes visões de outro papa chamado Pius – Papa Pius X, o qual ficou no cargo de 1903 a 1914, e que viu um sucessor papal com o mesmo nome Pius voando sobre Roma, acima dos corpos de padres mortos e perto do fim dos tempos. Pius X é conhecido por ter dito:

O que vi foi aterrorizante! Será ele único, ou será um sucessor? O que é certo é que o Papa deixará Roma e, deixando o Vaticano, deverá passar sobre os cadáveres de seus padres! Não digam nada disso para ninguém enquanto eu estiver vivo.

Numa segunda visão, durante uma audiência com a ordem Franciscana em 1909, o Papa Pius X pareceu ter entrado em transe. Depois de alguns momentos, ele abriu seus olhos e se levantou anunciando:

Vi um de meus sucessores, de mesmo nome (um futuro papa chamado Pius), que voava sobre os cadáveres de seus irmãos. Ele se refugiará em algum lugar secreto; mas depois de um breve descanso, sofrerá uma morte cruel. O respeito a Deus desapareceu dos corações humanos. Eles até mesmo desejam apagar a memória de Deus. Essa perversidade nada mais é do que o início dos últimos dias do mundo.

A terceira parte do Segredo de Fátima, que supostamente fora liberado totalmente pelo Vaticano em 26 de Junho de 2000, parece ser um eco das visões de Pius X. Uma parte do material está assim:

…antes de chegar lá, o Santo Papa passará por uma grande cidade em ruínas, em temor e passos rápidos, aflito por dores e desgosto, ele orava pelas almas dos cadáveres que encontrava em seu caminho; chegando ao topo da montanha, se ajoelhou aos pés da grande Cruz, foi morto por um grupo de soldados que atiravam balas e flechas nele, e dessa mesma maneira foram mortos um após o outro, Bispos, Pastores, homens e mulheres religiosos, e várias pessoas de diferentes classes e posições.

A estrutura conceitual dessas visões e suas validações são voláteis entre muitos católicos, os quais acreditam que Roma é cúmplice num encobrimento intencional envolvendo o verdadeiro Terceiro Segredo de Fátima, assim como outras previsões católicas suprimidas que estariam de acordo com várias outras previsões diferentes envolvendo o futuro profético do governo da Igreja Católica Romana. Aparições marianas, visões dos papas, interpretações apocalípticas feitas por cardeais, e profecias místicas aprovadas de maneira estranha pelas publicações do Vaticano. Até mesmo o “Catecismo da Igreja Católica” aprovado pela Igreja e promulgado pelo Papa João Paulo II (lançado em Inglês em 1994, o primeiro catecismo em mais de 400 anos), que delineia a Bíblia, as pessoas, os sacramentos, tradições, ensinamentos e a vida dos santos, está sob questão no Último Julgamento da Igreja:

675 Antes da segunda vinda de Cristo, a Igreja precisa passar por um julgamento final que abalará a fé de muitos seguidores. A perseguição que acompanhará sua peregrinação na terra revelará o mistério da iniquidade na forma de um engano religioso, oferecendo aos homens uma aparente solução para seus problemas ao preço da apostasia da Verdade. O supremo engano religioso é o do Anticristo, um pseudo-messianismo pelo qual um homem glorificará a si mesmo no lugar de Deus e seu Messias que veio em carne.

Padres católicos recentemente têm confirmado essas visões da Roma apostatada destruída, alguns apontando ao conclave a ao inevitável perigo no surgimento do Falso Profeta de dentro do Catolicismo. Isso também é discutido em 2012 no livro Petrus Romanus assim:

O Padre E. Sylvester Berry, cujo livro O Apocalipse de São João, previu a usurpação da papado por um falso profeta; O Padre Herman Bernard Kramer, cujo livro O Livro do Destino aponta um terrível cenário em que Satanás entra na igreja e assassina o verdadeiro papa (possivelmente durante o conclave) de maneira que seu falso profeta possa surgir para governar o mundo; dessa mesma maneira é como pensam os padres John F. O’Connor, Padre Alfred Kunz e Padre Malachi Martin….Em duas horas de apresentação (disponível em DVD), o Padre O’Connor prega um sermão chamado “O Reino do Anticristo”, no qual ele descreve como as mudanças dentro da instituição católica romana já está em andamento antes de sua morte para que se providencie a chegada do Anticristo.

O maiores temores de O’Connor certamente se realizaram. Um assessor dos Papas João Paulo II e Bento XVI, que é considerado um dos teólogos católicos mais importantes do Século XX, Hans Urs von Balthasar, escreveu uma provocativa composição, “Casta Meretrix”, que não apenas identifica a Igreja Católica Romana como a Grande Prostituta, mas a abraça:

A figura da prostituta (forma meretricis) é bem apropriada para a Igreja…ou seja…define a Igreja da Nova Aliança e seu mais esplêndido mistério de salvação. O fato de que as Sinagogas deixaram para trás a Terra Santa e se puseram entre os pagãos foi uma infidelidade de Jerusalém, pelo fato dela ter “aberto as pernas em todos os lugares do mundo”.

Mas esse mesmo movimento, que a leva a todas as pessoas, é a missão da Igreja. Ela precisa unir e se misturar com todas as pessoas, e essa nova forma de apostolado de união não pode ser impedida.

Enquanto abraçar a prostituição é alarmante, as palavras da profecia são claras, “Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas.” (Apocalipse 18:4), parecem prever tal apostasia. Na próxima parte iremos reexaminar o que ocorria ao redor das profecias de Fátima e se o próprio Papa Bento – e se o homem que quer ser Petrus Romanus – tem, todo esse tempo, escodido profundos segredos envolvendo o próximo conclave em direção a ramificações por todo o mundo.

Anúncios

4 comentários sobre “EXOVATICANA – PARTE 15

  1. A igreja católica foi criada através de sincretismo religioso, atribuindo a deuses gregos e romanos nomes de seguidores do cristianismo e de pessoas diretamente ligadas a pessoa de JESUS CRISTO.

    Uma igreja que nunca deixou de adorar ídolos, que nunca seguiu o mandamento do SENHOR DEUS que está escrito: Então falou Deus todas estas palavras, dizendo:
    Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
    Não terás outros deuses diante de mim.
    Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
    Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
    Êxodo 20:1-5

  2. Eu apenas digo que sou católico praticante e porísso obediente ao Papa.
    não gosto de falar daquilo que não sei e muito menos afirmar coisas sem saber a verdade absoluta sobre elas. Apenas procuro viver com sinceridade a aquilo que acredito e procuro viver de acordo com os ensinamentos dos representantes de Nosso Senhor Jesus Cristo que são os padres e os Bispos e o Papa que é o maior representante de Cristo e seu errasse por culpa deles, é a eles que Deus vai pedir responsabilidades e não a mim.

    1. Antônio…Deus vai pedir a VOCÊ, diretamente e face a face…isso é Bíblico! Sua salvação depende única e exclusivamente de você aceitar Jesus como seu único e suficiente salvador. O Papa e seus bispos NÃO vão te salvar. A máxima da Bíblia é BEM clara e veio da boca do próprio Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6. Onde você leu que Ele tenha deixado algum representante legal nesse mundo? O Papa morreria na cruz por você? Aliás, o Papa, que é homem, mente (vide as declarações heréticas dele) e é um pecador como todos nós seria um sacrifício perfeito para a humanidade?! ACORDA Antônio! Digo tudo isso para o seu bem meu caro…pensando dessa maneira estás completamente nas mãos do diabo! Não estou te julgando…só alertando!

Os comentários estão desativados.