TRANSHUMANISMO

O conceito de Transhumanismo retirado da Wikipedia é o seguinte:

Transumanismo (às vezes simbolizado por >H ou H+) é uma filosofia emergente que analisa e incentiva o uso da ciência e da tecnologia, especialmente da biotecnologia, da neurotecnologia e da nanotecnologia, para superar as limitações humanas (intelectuais, físicas e psicológicas), e, assim, poder melhorar a própria condição humana.[1]

Transumanistas estudam os benefícios e perigos potenciais das tecnologias emergentes que poderiam superar as limitações fundamentais humanas, assim como as implicações éticas envolvidas em desenvolver e usar tais tecnologias.[2]

imortalidade não seria fruto de uma única invenção ou descoberta, mas um desenvolvimento contínuo da tecnologia relacionada à saúde e amedicina, fazendo a expectativa de vida tender a subir exponencialmente a ponto de considerar que o ser humano não irá mais morrer por conta de velhice.[3]

Bom seria realmente se esse movimento tivesse só essa parte boa e ética em tudo, mas não é o que vemos no mundo real, uma vez que a tecnologia GRIN (sigla em inglês que significa: Genética, Robótica, Infofrmação e Nanotecnologia) está disponível não apenas para órgãos governamentais que teoricamente seriam limitados por agências controladoras, mas também para quem tivesse bolso para bancar tudo isso e fazer super-soldados como deseja o DARPA nos EUA, sem contar com China, Rússia e os laboratórios privados endinheirados pelo mundo como a indústria farmacêutica.

Uma miríade de seres podem ser criados a partir da tecnologia GRIN e a imaginação é o limite. Poderíamos ter soldados com olhos de águia, audição de morcego e até faro de cães. Já existem programas de computador em máquinas com chips tão poderosas e pequenas capazes de vestir um soldado como um mero capacete, mas ali existem sensores como os usados nos exames de eletroencefalograma que interpretam as ondas cerebrais do soldado transformando-as em sinal digital e retransmitidas a todo um pelotão, fazendo assim nascer uma telepatia ao alcance de “todos”.

Tratarei aqui de muitos assuntos, o que escrevi acima é só para instigar a pesquisa dos leitores desse site. Para mais informações eu sugiro àqueles que conhecem a língua inglesa a visitar o site de Tom Horn, o maior expoente cristão que estuda as implicações futuras materiais e éticas sobre o assunto em http://www.raidersnewsupdate.com. Só como curiosidade, a casa de campo dele foi queimada por “acidente” já mais ou menos um ano, quando ele começou a expor de maneira bem clara e plausível até onde essa tecnologia poderia levar o homem a aceitar de maneira veemente o “sinal da besta”.

Vejam o vídeo abaixo para começarem a ter uma noção do real objetivo do transhumanismo, mais uma das peças do quebra-cabeças do grande engano que se aproxima. Se você acha que poderá dizer não a tudo que o anticristo irá te oferecer num futuro próximo sem Jesus em seu coração, lamento mas o engano será grande e você terá “certeza” que não estará sendo enganado, mas pronto para uma nova era da “evolução” humana.

Que a paz do Senhor Jesus chegue aos seus corações, pois o que o inimigo mais deseja é destruir a imagem, a imagem que temos de Deus, mesmo nessa situação caída nossa ainda temos salvação para podermos habitar na casa do Pai em novos corpos celestiais que nos serão entregues de graça, mas se sua imagem/informação/DNA estiver corrompido, nada poderá ser feito.


Vos presenteio na criação dessa nova categoria do meu site com um poema escrito na Catedral de Lubek na Alemanha que diz:

Vós me chamais Mestre e não me obedecem,

Chamais-me luz e não me vêem,

Me chamam de Caminho e não andam em mim,

Vós me chamais de vida e não me desejam,

Me chamam de sábio e não me seguem,

Me chamam de justo e não me amam,

Vós me chamais de rico e não pedem a mim,

Vós me chamais de eterno e não me procuram,

Me chamam de gracioso e não confiam em mim,

Vós me chamais de nobre e não me servem,

Vós me chamais poderoso e não me honram.

Me chamam e não me temem, portanto, Se eu te condenar, não me culpe.

Anúncios