PANSPERMIA E O GRANDE ENGANO

O GRANDE ENGANO ESTÁ CHEGANDO PESADO E TÃO RÁPIDO QUANTO A TESE DE EXO-VATICANA, DEVIDO AO SUPORTE QUE OS GENETICISTAS ESTÃO DANDO DIZENDO QUE A BIOLOGIA HUMANA VEIO DE OUTRO MUNDO

http://www.livescience.com/28787-could-life-be-older-than-earth-itself.html

 

Aplicando a máxima da ciência da computação para a biologia, temos uma crescente e intrigante possibilidade de que a vida existia antes de Terra e que deve ter se originado fora de nosso sistema solar, dizem os cientistas. Agora, dois geneticistas têm aplicado a Lei de Moore à taxa com que a vida na Terra cresce em complexidade – e os resultados sugerem que a vida orgânica veio à existência muito antes da própria terra. O Cientista Chefe Alexei Sharov do National Institute on Aging em Baltimore, e o Biologista Teórico Richard Gordon do Gulf Specimen Marine Laboratory na Flórida, pegaram a Lei de Moore, substituíram os transistores por nucleotídeos – os tijolos construtores do DNA e RNA – e os circuitos por material genético, e fizeram as contas. Os resultados sugerem que a vida primeiramente apareceu a 10 bilhões de anos atrás, bem mais antiga que a Terra, que teria 4,5 bilhões de anos. Então, se até mesmo existe matematicamente a possibilidade de vida ter existido antes da Terra, isso poderia ser fisicamente viável? Novamente, Sharov e Gordon dizem que sim, é possível. Enquanto nosso sistema solar estava se formando, existiam organismos como bactérias, ao até mesmo simples nucleotídeos de uma parte mais velha da galáxia, que podem ter chegado à Terra ao pegar uma carona interestelar em cometas, asteroides ou outros pedaços inorgânicos espaciais através da panspermia.

 

 

A BOMBA DE BOSTON E O CULTO A BAAL

http://vigilantcitizen.com/vigilantreport/the-end-of-april-the-most-magickal-time-of-the-year/

 

Atravessando muitos séculos e muitas civilizações, a segunda metade de Abril tem sido sempre um tempo de sacrifícios de sangue. A adoração a Baal contém muitos nomes (Enlil, Moloch, etc.) e se espalhou por várias civilizações. Sendo o deus do sol e da fertilidade, os rituais que celebram Baal se iniciam depois do equinócio do verão (um tempo de renascimento) e envolvendo sacrifícios humanos. “O culto a Baal celebra anualmente sua morte e ressurreição como parte dos rituais de fertilidade Canaanitas. Essas cerimônias também incluem sacrifícios humanos e prostituição no templo.” Embora a prática desses rituais fossem muitas vezes condenados por movimentos religiosos, ele na verdade nunca desapareceu. “A religião do deus Baal fora amplamente aceita entre os judeus de antigamente, e embora tenha sido proibido em alguns períodos da história, ele nunca foi destruído por completo. Reis e outras realezas das dez tribos bíblicas adoravam esse deus. As pessoas comuns também adoravam ardentemente esse deus sol, pois sua prosperidade dependia da produtividade de suas plantações e armazéns.

Anúncios