ESTARIAM AS RELIGIÕES DO MUNDO PREPARADAS PARA OS E.T.s?

ooDayEarthStoodStill

Em 1930, perguntaram para Albert Einstein sobre sua opinião a respeito da possibilidade de vida em outros lugares do universo. “Outros seres, talvez, mas não os homens”, respondeu ele. Então depois perguntaram para ele sobre algum conflito entre ciência e religião. “Não vejo, apesar disso depender é claro, da sua visão religiosa”.

Nos últimos 10 anos, os novos meios dos astrônomos detectarem planetas orbitando outras estrelas já estrapolou essas questões para além do reino da filosofia, como fora para Einstein, e agora transformada em algo que os cientistas possam estar hábeis a responder.

Entender que a natureza do debate sobre vida em outros mundos é sobre fundamentalmente mudar a visão do Professor de Astronomia de Vanderbilt, David Weintraub, a começar a pensar seriamente sobre a questão de como as pessoas irão reagir à descoberta de vida em outros planetas. Ele entendeu, assim como Einstein observou, que a reação das pessoas seria seriamente influenciada por seus credos religiosos. Então ele decidiu procurar sobre o que as maiores religiões do mundo têm a dizer sobre esse problema. O resultado é um livro chamado “Religions and Extraterrestrial Life” (Springer International Publishing) publicado esse mês.

“Quando fiz uma pesquisa na biblioteca, encontrei só meia dúzia de livros e todos eles descreviam sobre a questão da vida extraterrestre e a Cristandade, e a maioria sobre o Catolicismo Romano, então eu decidi dar uma olhada mais ampla”, disse o astrônomo. Como resultado, seu livro descreve o que líderes religiosos e teólogos têm a dizer sobre vida extraterrestre em mais de duas dúzias de religiões, incluindo: Judaísmo, Catolicismo Romano, igfrejas Ortodoxas Orientais, a igreja da Inglaterra e a Comunhão Anglicana, vários seguimentos importantes Protestantes, a Convenção Batista do Sul e outras denominações Cristãs evangélicas fundamentalistas, A Sociedade Religiosa de Amigos (Quakers), Adventistas do Sétimo Dia e Testemunhas de Jeová, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias (Mormons), Islamismo e a maioria das religiões asiáticas como Hinduísmo, Budismo e a Fé Bahai.

DESCOBERTA DE PLANETAS

O progresso marcante que os astrônomos têm feito em detectar exoplanetas nos trás questões sobre vida extraterrestre com um novo senso de imediaticidade. Em 2000, os astrônomos detectaram 50 planetas orbitando outras estrelas. Hoje, o número cresceu para mais de 1000. Se a taxa de descoberta continuar na proporção atual, os astrônomos terão identificado mais de um milhão de exoplanetas no ano de 2045.

“Se apenas um exoplaneta mostrar sinais de atividade biológica, e esses sinais não são difíceis de serem encontrados caso haja coisas vivas ali presentes, então saberemos que a Terra não é o único lugar no universo onde existe vida”, aponta Weintraub. “Embra seja impossível provar o contrário, se não encontrarmos nenhum sinal de vida depois de milhões de exoplanetas terem sido estudados, então saberemos que a vida no universo é, na melhor das hipóteses, algo muito raro.”

As pesquisas de opinião pública indicam que de um quinto a um terço do público americano acredita na existência de extraterrestres, reposta Weintraub. No entanto, isso varia consideravelmente com a afiliação religiosa.

A CRENÇA EM EXTRATERRESTRES VARIA DE ACORDO COM A RELIGIÃO

  • 55% dos Ateus
  • 44% dos Muçulmanos
  • 37% dos Judeus
  • 36% dos Hindus
  • 32% dos Cristãos

Dentre os Cristãos, mais de um terço da fé Ortodoxa Oriental (41%), Católicos Romanos (37%), Metodistas (37%) e Luteranos (35%) professam a crença em vida extraterrestre. Só os Batistas (29%) estão abaixo de um terço.

As religiões asiáticas são as que menos terão dificuldades em aceitar a descoberta de vida extraterrestre, concluiu Weintraub. Alguns pensadores Hindus têm especulado que os humanos podem ter reencarnado como alienígenas, e vice-versa, enquanto a cosmologia Budista inclui milhares de mundos habitados.

Weintraub cita passagens do Corão que parecem dar suporte à idéia de seres espirituais existentes em outros planetas, mas nota que esses seres podem não praticar o Islamismo como é praticado na Terra. “O Islã, como outras credos, possui tradições fundamentalistas e conservadores. Todos os Muçulmanos, no entanto, parecem concordar que a religião profeticamente revelada do Islamismo é um padrão de práticas desenhadas só para os humanos na terra”, escreve Weintraub.

Weintraub encontrou poucas escrituras judaicas ou rabínicas sobre essa questão. Os poucos comentários do Talmud e Kabbala sobre o assunto, dizem que o espaço é infinito e contém um número potencialmente infinito de mundos e que nada pode negar a existência de vida extraterrestre. Ao mesmo tempo, os judeus não acreditam que a descoberta de inteligência extraterrestre terá muito efeito sobre eles. Ele cita um antropólogo e estudioso judeu que escreveu sobre esse problema e concluiu que a relação entre os Judeus e Deus não será afetada em nada pela “existência de outras formas de vida, novas realidades científicas descobertas ou mudanças pan-humanas de comportamento.”

DEBATE CRISTÃO

Dentre as religiões cristãs, os Católicos Romanos são os que mais tem pensado sobre o assunto da possibilidade de vida em outros mundos, descobriu o astrônomo. De fato, eles tem entrato e saído desse debate teológico por milhares de anos. O fato crucial em tudo isso é o pecado original. Se alienígenas inteligentes não são descendentes de Adão e Eva, eles sofreram de algum pecado original? Eles precisariam ser salvos? Se sim, então Cristo precisou visitá-los e então Ele foi crucificado e ressurrecto em outros planetas? “Da perspectiva Católica, se seres pensantes extraterrestres existirem, talvez nem todas as espécies tenham sofrido do pecado original e podem não requerer redenção”, resume Weintraub.

A grande diversidade de denominações Protestantes, onde os indivíduos são encorajados a interpretar as escrituras independentemente, tem levado a maiora entrar em conflito quando encaram essa questão sobre inteligência extraterrestre. Weintraub determinou que as visões teológicas Luteranas de Paul Tillich parecem representar um consenso viável. Tillich argumenta que a necessidade de salvação é universal e que o “poder salvador” de Deus deve estar em todos os lugares. Ao mesmo tempo, ele se mantém dizendo que o planos de Deus para com a humanidade pode não ser o mesmo plano Dele para os alienígenas.

Os Cristãos Evangélicos fundamentalistas são os que mais apresentam dificuldades em aceitar a descoberta de vida extraterrestre, as pesquisas realizadas pelo astrônomo mostram. “…a maior parte dos líderes evangélicos e fundamentalistas cristãos argumentam quase que forçosamente que a Bíblia deixa claro que a vida extraterrestre não existe. Dessa perspectiva, os únicos seres viventes, adoradores de Deus em todo o universo são os humanos, criados por Deus, que vivem na Terra.” O evangelista dos Batistas do Sul Billy Graham foi uma exceção proeminente que afirmou que ele firmemente acredita que “existem seres inteligentes como nós no longinquo espaço os quais adoram Deus.”

Weintraub também identificou duas religiões, os Mormons e os Adventistas do Sétimo Dia, cujas teologias abraçam os extraterrestres. No Mormonismo, Deus ajuda a exaltar almas mais baixas de forma que alcancem a imortalidade e vivam como deuses em outros mudnos. E, Ellen White, a co-fundadora dos Adventistas do Sétimo Dia, escreveu que Deus deu a ela uma visão de outros mundos onde as pessoas são “nobres, majestosas e amavéis”, pois eles vivem em estrita obediência aos mandamentos de Deus.

JÁ ESTAMOS PRONTOS?

Respondendo a essa pergunta: “Já estamos prontos?” Weintraub conclui: “Enquanto alguns de nós afirma estar pronto, uma grande maioria de nós provavelmente não está… muitos poucos de nós têm gasto tempo pensando seriamente sobre o assunto do conhecimento de vida extraterrestre, seja ela um vírus ou criaturas unicelulares ou bípedes pilotanto naves intergaláticas, e o significado disso para nossas crenças pessoais [e] nosso relacionamento com o divino.”

NA: ao contrário do que Weintraub conlui com sua pesquisa, o autor deste blog acredita que, indepentende das pesquisas religiosas feitas pelo autor, o que importa é que uma grande maioria que não está em nenhuma religião ou está e não a “pratica”, já se encontra em grande parte contaminada pelo fenômeno OVNI/ET, uma vez que uma pesquisa independente de religião feita no Reino Unido já aponta que mais de 50% da população acredita mais em ETs do que em Deus. O que desejo chamar a atenção no post de hoje é que, independente das pesquisas, o assunto já está sendo tomado de tal forma que até mesmo professores catedráticos como Weintraub correm atrás do assunto. Na minha opinião, as porcentagens mostradas dentro das religiões acima é que são preocupantes, pois, apesar de não serem a maioria, já são um número significante de indivíduos que, alimentados pela contaminação massiva da propaganda perpetrada por filmes, mídia, TV, internet, transhumanismo, declarações oficiais do Vaticano, avistamentos de OVNIs filmados pelo mundo às centenas todos os meses e etc, creio que “eles” não vão ficar esperando para que 100% esteja preparado para a “revelação oficial”, que imagino estar mais próxima do que nunca.

Então, depois da “revelação oficial” virá a grande apostasia e será revelado o filho da perdição, que se assentará no trono do Terceiro Templo (cuja aprovação da construção se encontra mais próxima do que imaginamos) e se colocará acima de Deus no trono de Deus. Mas aqueles que vigiam as profecias se cumprindo estarão em júbilo, pois saberão que o Retorno do Cavaleiro do Cavalo Branco, Fiel e Verdadeiro estará bem próximo e colocará fim a esse sistema diabólico que destrói a humanidade desde a queda no jardim. Hora vem Senhor Jesus!

Anúncios

3 comentários sobre “ESTARIAM AS RELIGIÕES DO MUNDO PREPARADAS PARA OS E.T.s?

  1. Acho que ETs não entram em conflito com a Bíblia. O que penso é que eles não vão nos visitar. Se eles existem, não irão nos visitar, o que acha da minha opinião? Penso que ninguém ,NINGUÉM, está realmente pronto para algo assim. Não vai ter como alguém, por mais fé que tenha, deixar de ficar chocado. E não acho que o autor errado em ter feito tal pesquisa.

    1. Te entendo, mas leia mais no site, pois é muito mais do que isso. O problema é a massacrante propaganda feita pela mídia de TV e principalmente cinematográfica para a aceitação de tais “entidades”, que na verdade são seres extra-dimensionais que não tem permissão para entrar livremente em nossa dimensão por proibição do Senhor Jesus, mas apenas através de vontade do homem e sob realização de rituais demoníacos, sejam mágicos, sexuais, de sangue, etc. Mas o propósito é exatamente esse…chocar! Pois só um choque desses muda o paradigma das pessoas e as deixarão abertas para uma nova realidade…chamada de Nova Ordem Mundial. Mas existirá um ser transhumano para servir de ponte para essa nova realidade, conhecido na Bíblia como Anticristo.

Os comentários estão desativados.