COMO PETRUS IRÁ CONVENCER CRISTÃOS A RECEBER OS EXTRATERRESTRES COMO IRMÃOS

PopeFrancisRomanusJesuit3

NA: Como anda a sua fé? Ela é baseada no número de dias e vezes que você vai à igreja? Ou à nova denominação que você descobriu que é melhor que a outra? Está atrelada ao valor do dízimo ou oferta que dá ao ministério que frequenta? Fez escola dominical ou frequentou catecismo, seguindo fielmente as tradições da sua família e da sua igreja desde cedo? Se acha que essas coisas farão você ficar mais bem visto por Deus, está redondamente enganado, e poderá cair direitinho na rede das “coisas que estão por vir”.

Apresento abaixo pensamentos e reflexões que poderão te pegar de “calça curta” no decorrer de sua vida espiritual, caso não conheça verdadeiramente a Jesus e a Palavra de Deus. Leiam o texto com a maturidade de quem já acompanha este blog há algum tempo. Se você entrou aqui agora, leia os outros posts para entender meu ponto de vista e para que não caia na grande mentira que se aproxima. Gente importante da igreja como o Padre Guy Consolmagno tem feito essa “ponte entre religião e ciência” para que tudo se torne mais fácil e oficial por parte da igreja para que os fiéis acreditem no novo paradigma que se descortinará numa pseudo-união entre igreja e ciência. A fé de muitos ficará perturbada e a falta de conhecimento da Palavra poderá levar a muitos serem enganados.

O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. Oséias 4:6

brother_guy_consolmagno_very_soon_nations_will_look_to_aliens_for_salvationPadre Guy Consolmagno, diretor do Observatório do Vaticano no Monte Graham, Arizona.

Sua declaração na foto ao lado diz: “Muito em breve as nações se virarão para os alienígenas para sua salvação.”

 

 

 

Os estudos que tenho postado aqui são para que tenham argumentos dentro da Palavra (espada do espírito) para que um dia possam salvar muitos de seus irmãos desprevenidos que “poderiam ser enganados se possível”.

E Jesus, respondendo-lhes, começou a dizer: Olhai que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. Marcos 13:5-6

Como o Cristianismo Irá Lidar com a Vida Extraterrestre?

hz9kgi4todkc8g9emffh

 

Como as religiões do mundo iriam reagir à descoberta de inteligência extraterrestre? É claro que não existe uma resposta simples. Mas para Cristãos que acreditam na salvação da humanidade através de um evento singular, a Encarnação através de Cristo, essa pergunta se apresenta como um dilema complexo.

Para melhorar o caldeirão, um bom lugar para começar são as palavras do Padre José Funes, um astrônomo jesuíta e atualmente diretor do Observatório do Vaticano, o qual sugeriu em uma entrevista que os “irmãos extraterrestres” não seriam um problema para a teologia Católica. “Pois se existem várias criaturas na Terra, então devem existir outros seres, também inteligentes, criados por Deus.”, disse Funes ao jornal do Vaticano chamado L’Osservatore Romano. “Isso não entra em conflito com nossa fé, pois não podemos colocar limites na liberdade criativa de Deus”. Mas, L’Osservatore Romano perguntou: e se esses seres forem pecadores? “Jesus se fez homem por todos”, respondeu Funes. “A Encarnação é um evento singular e único. Então estou certo que eles, de alguma forma, poderiam ter tido uma chance de receber a misericórdia de Deus, assim como aconteceu com nós seres humanos.”

Cristo Esteve em Outros Planetas?

A frase – “de alguma forma” – é a fonte de contenda dentre os teólogos Cristãos. De que maneira? Cristo teria aparecido para outros seres? Teriam existido outras Encarnações, onde o Filho de Deus teria tomado diferentes formas e teria que passar, por várias vezes, o auto-sacrifício da morte para remover o fardo do Pecado Original das criações de Deus?

Essa é uma pergunta que tem perturbado pensadores que, por séculos têm contemplado em variados graus, a existência de outros seres vivendo numa “pluraridade de mundos”. Quando Thomas Paine estudou as pesquisas astronômicas de três séculos atrás, ele concluiu, na Era da Razão, que a existência de outros planetas circulando outros sóis são suportadas pelo teísmo, mas drasticamente alterando o conceito Cristão de Deus:

“De onde, quando, deveria nascer o conceito solitário e estranho de que o Altíssimo, que possui milhões de mundos igualmente dependentes de sua proteção, deveria desistir de cuidar de todo o resto e vir a morrer em nosso mundo pois, dizem eles, um homem e uma mulher comeram uma maçã! E, por outro lado, deveríamos nós acharmos que todo planeta na criação ilimitada tiveram uma Eva, uma maçã, uma serpente e um salvador? Neste caso a pessoa que é irreverencialmente chamada de Filho de Deus, e até mesmo sendo o próprio Deus, não teria mais nada a fazer senão viajar de mundo a mundo, numa incontável sucessão de mortes, com um escarso e momentâneo intevalo de vida.”

E como sempre, podemos contar com a sabedoria do grande pensador Stephen Colbert, para chegarmos ao centro do assunto: “Se aceitarmos que exista vida alienígena em outros planetas, isso não tiraria Jesus do sério? Pois ele nasceu da virgem Maria e se tornou Homem, ele não se tornou uma criatura? Não estaríamos criando dois salvadores aqui?”

Será que Deus só Cuida dos Humanos?

qiy44wzvkwzuyb4hzvn0 (1)

Por baixo desse debate teológico existe a pergunta se o Cristianismo, dentre outras fés, seria a última resistente ao conceito de inteligência extraterrestre. Robert Lawrence Kuhn, o que escreveu sobre as relações entre ciência e religião afirma:

“O Judaísmo e o Islamismo não tem problema sobre a Encarnação, mas eles descrevem, pelo menos tradicionalmente, ao local especialíssimo dos seres humanos neste planeta em particular, e, dessa forma, se sentiriam perturbados ou pelo menos desorientados pela descoberta de ETs. Muitas religiões orientais, por não lidarem com um Deus pessoal, não estariam tão perturbadas.”

Paul Davies, um físico teórico e cosmologista da Universidade Estadual do Arizona, exprimiu a visão do desafio em potencial que o Cristianismo irá enfrentar ao “ser desacreditado” pelos seus líderes religiosos:

“A verdadeira ameaça viria da descoberta de inteligência extraterrestre, pois se existirem seres em algum lugar no universo, então os Cristãos estariam nesse terrível dilema. Eles acreditam que Deus veio encarnado na forma de Jesus Cristo para salvar a humanidade, e não golfinhos e chimpanzés ou homenzinhos verdes de outros planetas.”

Da mesma maneira, Gary Bates, o líder do Creation Ministries International de Atlanta disse: “Minhas perspectival teológicas são as de que a vida ET verdadeiramente seria uma zombaria à própria razão de que Cristo veio e morreu pelos nossos pecados, pela nossa redenção. Todo o foco da criação é a humanidade nessa Terra”, e ele acredita que a existência de vida inteligente e consciente extraterrestre iria destruir essa visão. “Esse é um grande problema que muitos Cristãos ainda não pensaram sobre.”

A Possibilidade da Exoteologia

Mas, muitos Cristãos têm pensado sobre isso e têm rejeitado a idéia de que a inteligência alienígena é irreconciliável com suas crenças. “O que está confundindo aqui é assumirmos que a religião Cristã é frágil, de que ela é tão fixa em sua orientação de que os seres humanos são centrados na Terra e que uma experiência com seres extraterrestres iria balancá-la.”, escreveu o teólogo Ted Peters em 1990.  “Ao contrário, entendo que quando o problema dos seres de outros mundos aparecerem, será altamente positivo…advogo pela exoteologia, a qual é uma especulação sobre a significância da vida extraterrestre.”

Kuhn, após escutar múltiplas visões, disse que só existem seis possibilidades para a salvação Cristã no contexto de vida consciente além da Terra:

  1. A morte e ressurreição de Jesus na Terra cobriu todos os seres em todos os mundos e em todos os tempos.
  2. Jesus passou por um similar processo de vida, morte e ressurreição em inúmeros planetas para salvar inúmeros seres e criaturas.
  3. Seres humanos, como missionários galáticos, irão, em última instância, colonizar o universo e espalhar a Palavra de Deus para os ETs pagãos.
  4. Existem outros mecanismos para se obter salvação em outros planetas.
  5. A Salvação não é oferecida a outros seres e criaturas em outros planetas.
  6. Não existem outros seres conscientes em outros planetas; os humanos são únicos.

Dentre essas seis opções, os teólogos que acreditam numa possível existência de inteligência extraterrestre achar a número 5 a menos amistosa (e a mais ofensiva). Ao assumir que outros seres conscientes possuem livre arbítrio, a própria idéia de negá-los a salvação é estranha com o conceito de um Deus que ama profundamente Suas criaturas. Thomas O’Meara, um teólogo da Universidade de Notre Dame, escreveu em seu livro Vast Universe:

“Não existiram outras encarnações? Talvez muitas delas, e ao mesmo tempo? Mesmo o Verbo e Jesus sendo um, a vida do profeta judeu na Terra dificilmente irá diminuir a divina Palavra vida. O Verbo a natureza inteligente que criou, embora para nós eles se pareçam estranhos e até mesmo repulsivos. A Encarnação é uma intensa maneira de revelar, se comunicar com um animal inteligente. É também um modo dramático de se mostrar amor e identificação com uma raça. Em cada encarnação, o ser divino comunica algo de sua vida divina…Encarnação num ser humano fala para nossa raça. Enquanto a possibilidade de extraterrestres nas galáxias leva à possibilidade de encarnações e histórias alternativas de salvação, encarnações corresponderiam às formas de criaturas inteligentes com suas próprias questões religiosas. Jesus de Nazaré, no entanto, é um ser humano e não se move para outros planetas.”

O’Meara, de fato, apresenta a possibilidade de uma sétima opção a ser considerada, que não está na lista de Kuhn. E se a Terra e a humanidade tiverem tido o mérito da única intervenção de Deus, por sermos a única espécie no universo que precisou de uma redenção? Podem existir outros mundos com outras criaturas, mas que não necessariamente estão implicadas nos pecados do nosso mundo, logo, eles não precisariam de um salvador.

“Nenhuma razão nos compele a extendermos nossos próprios pecados a outros mundos e achar que eles são maus”, escreveu o teólogo Joseph Pohle há um século atrás. Pohle raciocinava se a encarnação aconteceu na Terra precisamente devido ao fato da fraqueza de nosso mundo, pequenez e particularmente insignificante. Esse evento deu à “pequena Terra” uma grande significância na vasta imensidão do cosmos. Devem existir outros planetas maiores e mais impressionantes e sistemas planetários que não precisem da Encarnação.

“Nas centenas de milhares de milhões de mundos dispersos pelas regiões do espaço, tudo acontece em níveis”, escreveu Voltaire uma vez. “Nosso pequeno globo terráqueo aqui é um hospício dessas centenas de milhares de milhões de mundos.”

NA: A pergunta a ser feita é: Jesus é realmente seu único e suficiente salvador? A Sua Palavra é a única fonte de sabedoria e o espírito dela está em você? Desde o início da criação deste blog, meu intuito é oferecer a você, verdadeiro Cristão, armas e munição para lidar com o grande engano / a operação do erro que está por vir, baseado única e simplesmente nas Profecias Bíblicas, mostrando estudos de pesquisadores que há mais de 30 anos vem acompanhando o desenrolar dos eventos mostrados nas Escrituras, e que há muito tempo sofreram de interpretações intencionais errôneas dos homens para um objetivo concreto de Satanás nos afastar da Verdade e criar instituições cegas e surdas que muitas vezes mais nos afastam do que nos aproximam do amor e do poder de nosso Pai pessoal através de Jesus e que mora no Espírito Santo em nós, naqueles que renasceram em Jesus Cristo, tornando-O Senhor de tudo em nossas vidas.

Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor teu Deus, que te ensina o que é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar. Isaías 48:17

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6

Anúncios

2 comentários sobre “COMO PETRUS IRÁ CONVENCER CRISTÃOS A RECEBER OS EXTRATERRESTRES COMO IRMÃOS

  1. voce é extremamente egoísta e pequeno no pensar. Seu deus não deve ser universal né?

    1. Não. Meu Deus é YHWH, o Deus de Israel e Criador de tudo o que é material e espiritual. O Deus vivo da Bíblia. Seu deus universal, que nada criou, quer estar acima do Altíssimo, que estar acima do verdadeiro Deus dos deuses e faz um trabalho de convencimento pra isso desde a criação do universo, convencendo até mesmo um terço dos anjos a se rebelarem com ele e continuará enganando muitos homens que não se firmam na verdade, mas antes preferem as mentiras de um deus estranho, que seus pais não conheceram. Estarei orando por ti meu jovem. Seu deus universal é deus só aos olhos dos homens, ele é uma criatura do Deus verdadeiro e o pai da mentira. Estude mais o Guia do Sobrenatural, ou seja, a Bíblia e só assim entenderás o que estou a dizer-te. Acorde como eu acordei. Um dia conheci e segui este seu deus universal, mas de tanto descer na “toca do coelho”, descobri quem ele realmente é. Tenha perspicácia em sua jornada pela verdade. O intuito deste blog é o de acordar pessoas boas como você, mas que estão trilhando um caminho de escravidão espiritual sem sabê-lo. Só Jesus é o caminho a verdade e a vida e ninguém vai ao Pai senão por Ele. Amém.

Os comentários estão desativados.