MÓRMONS, TRANSHUMANISMO E MAÇONARIA

MORMONS, TRANSHUMANISMO E MAÇONARIA

 

Seja Mitt Romney ou outro membro dos Santos dos Últimos Dias (SUD), as chances de um presidente americano Mórmon em 2016 é mais alta do que muitos pensam, pois essa religião (que uma vez já foi conhecida como culto) está entre as que mais crescem no mundo.

 

O que deixa isso profeticamente interessante à luz de um horizonte mais amplo é o sonho ocultista de um homem deificado no papel de um líder nacional (a segunda chegada de Apollo, o Anticristo), dessa maneira se encaixando perfeitamente com a teologia Mórmon e as revelações bíblicas sobre a chegada do Anticristo. Como está escrito na profecia de Joseph Smith: o Homem do Pecado cavalgará sobre um cavalo branco, tendo já existido antes de sua chegada (novamente) num corpo de carne (Apocalipse 17:8). Ele será um homem-deus, como aspiram os Mórmons, e a encarnação do “irmão” mal de Jesus, o Diabo. Sim, apesar da propaganda presidencial do candidato Mike Huckabee teve em 2007 ao fazer essa pergunta, os membros da SUD acreditam que Jesus e Satanás são irmãos e você pode ler isso claramente bem aqui no Capítulo 3 de seus “Princípios Evangélicos”. Mike Moody ainda diz: “Os Mórmons aprendem desde criança que Lúcifer é nosso irmãos mais velho, nascido depois de Jesus, que representa nosso Deus Pai como um plano terreno a fim de forçar a humanidade à justiça e salvação mandatória. Em resposta a isso, Jesus contra-ataca com seu plano de ‘interferência livre’, que é aceito pelo Pai Celestial para que suas crianças espirituais vençam o plano de Lúcifer (o outro irmão).” O mormonismo até mesmo aprova a tecnologia pós-humana conhecida como “transhumanismo” como uma crença necessária à encarnação do “irmão” do Senhor como o Homem do Pecado no fim dos tempos, e uma Associação Transhumanista Mórmon existe para sincretizar esses objetivos com a religião dos SUD.

 

Um Culto do Fim dos Tempos ou Apenas Outra Denominação Cristã?

 

É aqui que eu poderei perder alguns leitores, mas preciso seguir com meu raciocínio. O mormonismo não é apenas mais uma denominação cristã. Ela é um culto e é uma das mais antigas formas americanas de transhumanismo. Isso é claramente demonstrado em suas doutrinas sobre Jesus, onde Sua deidade é minimizada como sendo apenas mais um homem glorificado. Ele é eterno, mas todos os espíritos dos homens são eternos da mesma maneira. A teologia Mórmon ensina que os deuses produzem espíritos infantis na eternidade, e eles precisam esperar pelos homens na Terra providenciarem corpos para sua encarnação através da procriação humana. Jesus Cristo foi meramente um desses espíritos infantis, assim como Seu irmão, Lúcifer, o qual recebeu um corpo e se tornou um deus. A única diferença entre Cristo e os outros homens é a sua progressão no tempo, ao invés da ontologia (sua existência per si). Uma transcrição parcial de um documentário feito pela Jeremiah Films sobre a Crença Mórmon explica:

 

“Os Mórmons acreditam que Elohim é o seu pai celestial e que ele vive com suas muitas esposas deusas num planeta próximo a uma misteriosa estrela chamada Kolob. Aí, o deus dos Mórmons e suas esposas, através de sexo celestial infinito, produzem bilhões de espíritos infantis. Para decidir seus destinos, os líderes dos deuses mórmons fazem um grande encontro num conselho celestial. Ambos os filhos mais velhos de Elohim estão ali, Lúcifer e seu irmão, Jesus. Um plano fora apresentado para a construção do planeta terra, onde os espíritos infantis seriam enviados para tomarem corpos mortais e aprenderem sobre o bem e o mal. Lúcifer concordou e fez sua oferta para se tornar o salvador deste novo mundo. Esperando a glória para ele, ele planejou forçar todo mundo a se tornarem deuses. Se opondo a esta ideia, o Mórmon Jesus sugeriu dar ao homem seu livre arbítrio ali e em outros planetas. Os votos que se seguiram aprovaram a proposta do Mórmon Jesus, o qual se tornou o salvador do planeta terra. Enfurecido, Lúcifer astutamente convenceu um terço dos espíritos destinados à terra a lutar com ele numa revolta. Assim, Lúcifer se transformou no Diabo e seus seguidores em Demônios. Enviados a esse mundo, eles nunca poderiam ter corpos de carne e osso. Aqueles que se mantiveram neutros nessa batalha foram amaldiçoados a nascerem com a pele negra. Essa é a explicação Mórmon para a aparência dos ancestrais negros. Os espíritos que lutaram mais bravamente contra Lúcifer nasceriam em famílias Mórmons no planeta terra. Esses seriam as pessoas de pele mais clara, ou brancas e aprazíveis, como o Livro dos Mórmons as descreve. Os antigos profetas Mórmons ensinavam que Elohim e suas esposas deusas vieram à terra como Adão e Eva para começar a raça humana. Milhares de anos depois, Elohim, novamente em forma humana, viajou para a terra de sua base estelar em Kolob, dessa vez para ter sexo com a Virgem Maria para providenciar um corpo físico para Jesus.”

 

Acima o fac-símile Número 2 do Livro de Abraão, no qual Joseph Smith descreve o Planeta Kolob

 

Descrevendo sobre a necessidade da divindade ter sexo e concepção infinitas, a doutrina Mórmon ensina que “Jesus” também era polígamo e se casou com as duas Marias e Marta do Novo Testamento, produzindo filhos com elas. Isso lhe era necessário fazer, pois eles dizem que para você se tornar um ser divino, a doutrina dos SUD requer a exaltação da procriação para obter sua santidade. Isso é claramente visto nos escritos do apóstolo Mórmon Bruce R. McConkie, onde ele diz:

 

Daqueles que adentram na ordem do matrimônio do Senhor e mantém suas alianças…o Senhor diz: ‘Eles passarão pelos anjos, e os deuses…às suas exaltações e glórias em todas as coisas…onde a glória será a plenitude e a continuação das sementes para sempre.’ Isso quer dizer que a vida eterna consiste em duas coisas: (1) a continuação da família unida na eternidade, que é a continuação das sementes ou a concepção eterna de filhos e (2) a recepção da plenitude da glória do Pai, que é todo poder no céu e na terra.”

 

Em seu jornal, datado de 22 de Julho de 1883, o apóstolo da SUD, Wilford Woodruff, reafirmou sua crença comum mantida pelos líderes dos SUD de que Jesus foi casado, e o apóstolo Mórmon Orson Hyde vai além, citando a famosa história da Bíblia do casamento em Canaã na Galiléia (João 2:1-11) sugerindo que aquele era Jesus que estava adquirindo matrimônio no dia. Hyde escreve:

 

“Aqui temos um casamento; e se Jesus não era o noivo naquela ocasião, por favor me digam que era. Se algum homem puder me mostrar isso, e provar que não era o Salvador do mundo, então reconhecerei meu erro. Nós dizemos que era Jesus Cristo que estava casando, para iniciar uma relação por onde ele pudesse ver sua semente, antes de ser crucificado.”

 

O apóstolo Mórmon Orson Pratt continua essa crença profana ao escrever:

 

“Uma coisa é certa, existiam várias mulheres santas e amavam Jesus grandemente, como no caso de Maria, sua irmã Marta e Maria de Madalena; e Jesus as amou grandemente, e se associou muito a elas; e quando Ele se levantou dos mortos, ao invés de Se mostrar às Suas testemunhas escolhidas, os Apóstolos, Ele apareceu primeiramente à essas mulheres, ou pelo menos a uma delas, Maria de Madalena. Isso é natural de um marido que na ressurreição aparece primeiro às suas queridas esposas, e depois se mostra aos seus amigos. Se todas as ações de Jesus fossem escritas, não teríamos dúvidas de que essas amadas mulheres eram Suas esposas.”

 

Essas doutrinas tipo Código de Da Vinci são só o topo de um iceberg de sacrilégios e até incluem a história do famoso ditador Benito Mussolini, um confederado genocida da Hitler, ao qual foi dado o “batismo dos mortos” dos Mórmons e se feito santo na Igreja dos SUD. Por que? Porque ele partilhava a crença Mórmon de que Jesus Cristo fora casado e procriou uma linhagem de descendentes, incluindo ele mesmo e, é claro, de acordo com as fontes dos SUD, Joseph Smith.

 

Mórmons, Maçonaria e Transhumanismo

 

Joseph Smith, o fundador dos SUD, era conhecido praticante de ocultismo em sua cidade natal, e seu envolvimento com a maçonaria já fora vastamente documentado. Quando era Presidente da Wheaton College, o Dr. Jonathan Blanchard escreveu seu tratado expondo o Rito Escocês Maçônico do 33o grau:

 

“O poder desse grau, por mais que engane milhares, é o poder dos Mórmons, da Alquimia, da Astrologia, do Espiritismo, do Mesmerismo e de quaisquer que sejam os processos mentais que Satanás se utiliza para pervertê-los. É o poder desse espírito cuja vinda será com prodígios da mentira. Os prodígios serão reais, mas manterão os homens na mentira de que serão salvos sem Cristo.”

 

Referências ao mormonismo são encontradas em várias partes neste estudo junto aos graus do Rito Escocês. No segundo volume, Blanchard conclue: “As duas instituições são moralmente e legalmente as mesmas.” Por mais que pareçam novas a alguns, elas não são surpreendentes. É uma questão de registro onde Smith se tornou um Maçom em 1842, assim como pelo menos 1200 Mórmons. Eles se apropriaram de rituais maçônicos e os revestiram como rituais de templos Mórmons. Existem amplos estudos mostrando um consenso de que as formalidades de um templo Mórmon são plagiados diretamente da Maçonaria, incluindo as cerimônias fundamentais dos SUD.

 

Pro exemplo, consideremos os “cinco pontos da sociedade” maçônica, os quais são virtualmente idênticos aos do mormonismo:

 

Para os maçons: ele (o candidato) é levantado sobre o que é chamado de cinco pontos da sociedade…Isso é feito colocando a parte interna do seu pé direito tocando a parte interna do pé direito da pessoa a qual você dará a sua palavra, o lado interno de seu joelho ao dele, encostando o lado direito do seu peito contra o do outro, e sua boca com a orelha direita do outro (apenas nessa posição você será permitido dar a palavra), e sussurrar a apalavra Mahhah-bone….Também é sabido que Mahhah-bone significa a medula óssea.

 

Para os mórmons: os cinco pontos da sociedade são dados ao colocar a parte interna do pé direito à parte interna do Senhor, o lado interno do joelho ao dele, encostando seu peito junto ao dele, suas mãos esquerdas tocando suas costas, e cada um colocando sua boa no ouvido do outro, e nessa posição sussurrando ao Senhor: “Senhor, esse é o sinal da lembrança: Saúde ao centro, medula aos ossos.”

 

Enquanto o exemplo “emprestado” acima por si mesmo já seja evidência suficiente, é importante notarmos que na versão Mórmon do ritual secreto, os membros dos SUD fazem o papel de Deus. Quais seriam os mistérios que esses membros plagiadores deificados sussurram nos ouvidos dos outros? O mórmon fundador Joseph Smith disse: “O próprio Deus em Si Mesmo já foi como somos hoje, e como homem exaltado, se senta no trono dos céus! Aqui está o grande segredo. Se o véu se rasgasse hoje, e o grande Deus que mantém este mundo em sua órbita, e que mantém tudo nos mundos e todas as coisas pelo Seu poder, se fizesse visível (enfim, se você pudesse vê-Lo hoje, você O veria em forma humana), seria como vocês a pessoa, imagem e a própria forma de um homem.” Em outras palavras, Deus nem sempre fora Deus, mas se desenvolveu até um estado exaltado. De acordo com o texto, Deus teve um início e ainda possui um corpo de carne e osso como todos nós. Isso também é um sistema de crença tomado diretamente do ocultismo maçônico. Como descreve um dos mais celebrados místicos da ordem, o maçom de 33o grau, Manly P. Hall escreveu: “O homem é um deus em construção, e como nos mitos místicos do Egito, no torno do oleiro ele foi moldado. Quando sua luz brilha fora de si e preserva todas as coisas, ele recebe a tríplice coroa da deificação, e se junta ao grupo dos Mestres Maçons…” Ainda mais descritivo é o autor inglês e maçom Walter Leslie Wilmshurst ao descrever esse processo no livro de 1922, O Significado da Maçonaria:

 

“De grau em grau o candidato é levado de uma velha para uma inteiramente nova qualidade de vida. Ele inicia sua carreira maçônica como o homem natural; ele a termina através de sua disciplina, um homem regenerado e perfeito. Para atingir essa transmutação, essa auto metamorfose, ele primeiro aprende a purificar e dominar sua natureza sensual; depois a purificar e desenvolver sua natureza mental; e finalmente, por rendição total à sua velha vida e perdendo a sua alma a fim de salvá-la, ele surge dos mortos como um Mestre, um homem perfeito…Essa evolução de um homem em um super-homem, sempre foi o propósito dos Mistérios antigos, e o verdadeiro propósito da Maçonaria moderna, não devem prestar atenção nos propósitos caridosos e sociais que chamam muita atenção, mas na expedição da evolução espiritual daqueles que aspiram a perfeição do seu próprio ser e natureza e se transformam em deuses. E isso é um ciência definida, uma arte real…”

O mormonismo, sendo uma forma alternativa de ocultismo maçônico e transhumanismo, ensina que os homens podem evoluir a deuses através de auto-determinação e vontade pessoal. Como escreveu Carl Teichrib, editor e CEO da altamente recomendada Force Change Magazine: “Então, se tornar um Deus não é só possível, mas um objetivo implícito nos crentes dos SUD.” Além disso, se os fiéis da igreja trabalharem duro para se tornarem tais co-criadores com o Pai, eles têm prometida a oportunidade de reinar sobre mundos alienígenas. Em sua Doctrines of Salvation, Joseph Smith escreve:

 

“O Pai nos prometeu de que através de nossa fidelidade, seremos abençoados com a plenitude de seu reino. Em outras palavras, teremos o privilégio de sermos como ele. E sendo como ele, teremos todos os poderes divinos; então um homem e sua esposa quando glorificados terão espíritos infantis que eventualmente irão para uma terra como essa que estamos e passarão pelo mesmo tipo de experiências, sendo sujeitados a condições mortais, e sendo fiéis, eles também receberão a plenitude da exaltação e participarão das mesmas bênçãos. Não existe fim para esse desenvolvimento; ele é infinito. Nós seremos deuses e teremos jurisdição sobre mundos, e esses mundos serão povoados por nossa própria descendência. Isso será eterno.”

 

Teólogos mórmons, pensando como filósofos materialistas, dessa foram distorcem as passagens bíblicas para dar suporte a uma visão apóstata dos incontáveis mundos alienígenas governados por deuses extraterrestres (leiam melhor em Exo-Vaticana). É claro que os mórmons encontram dificuldades em passagens como essa: “Deus não é homem para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa.” (Números 23:19a), e da mesma maneira as passagens em 1 Samuel 15:29 e Oséias 11:9. Os Mórmons tipicamente respondem que a passagem em Números é simplesmente para contrastar o estado exaltado pós-humano contra a condição humana menos evoluída. Mas Jesus ensinou que Deus é Espírito (João 4:24), e que o Espírito não é feito de carne e osso (Lucas 24:39). Membros modernos dos SUD não têm respostar coerentes para essas claras contradições com a Bíblia, mas estão sorrateiramente trabalhando numa filosofia para unir os dois sistemas, o teológico com o biotecnológico (e astrobiológico), com os argumentos fatalistas em favor dos emergentes campos da tecnologia (incluindo a genética) para moldar uma nova forma de homem, uma deidade transhumanista e finalmente um deus pós-humano. Como escreveu o presidente da Associação Transhumanista Mórmon:

 

“A maioria dos Mórmons Transhumanistas consideram nossa religião completamente compatível com o transhumanismo. Consideramos o mormonismo como uma religião transhumanista. A progressão eterna é uma doutrina fundamental e central do mormonismo. Basicamente, a ideia é de que todos nós já existíamos de uma forma ou de outra num passado indefinido; onde existíamos e estamos progredindo em direção a nos tornarmos Deus em nossa capacidade criativa e benevolente, e assim devemos ajudar outros a fazerem o mesmo num futuro indefinido. A escrituras Mórmon afirmam que o trabalho de Deus é o de trazer a imortalidade e a vida eterna, e nos convidam a participar dessa obra.”

 

Devido ao mormonismo abraçar o paradigma biotecnológico pós-humano como a maioria dos homens modernos mais poderosos deseja criar o super-homem, poderia um homem como Romney, com toda sua confiança e fontes financeiras necessárias, ser unicamente qualificado para realizar essa ultrajante ambição de fazer encarnar em carne o diabólico “irmão de Jesus” e líder da Nova Ordem Mundial, o Diabo? O tempo irá dizer, e talvez seja um Mórmon a cavalgar seu cavalo branco em 2016 para salvar a Constituição dos EUA. Saberemos em breve. De qualquer maneira, não demorará muito para vermos nessa virada de século o que reformadores protestantes como o grande Jonathan Edwards, Católicos místicos medievais como São Malaquias e sábios Judeus que escreveram o Zohar a 700 anos atrás viram corretamente em suas visões a chegada do Falso Profeta e do Anticristo nos anos de 2012-2016.

 

Aconteça o que acontecer, eventos estão de descortinando ao redor do mundo que sugerem o aparecimento num futuro próximo de um homem com inteligência superior, sábio, carismático e sua diplomacia o fará emergir no cenário mundial como um salvador. Ele parecerá possuir conhecimento transcendental que o habilitará resolver problemas e oferecer soluções para os problemas mais perplexos dos dias de hoje. Sua popularidade se espalhará e seus fãs serão jovens e velhos, religiosos e não religiosos, homens e mulheres. Os apresentadores dos programas de televisão entrevistarão seus colegas, novos âncoras irão cobrir seus movimentos, estudiosos irão aplaudir sua habilidade única em resolver o que têm fugido de todos nós, e os pobres irão sentar-se em sua mesa. Ele irá, em todas as áreas humanas, apelar para o melhor ideal de sociedade. Mas sua profunda compreensão e irresistível presença será o resultado de uma rede que trabalha há milhares de anos no conhecimento coletivo. Ele irá, literalmente, representar a encarnação de um espírito antigo e super-inteligente. Sendo Jesus Cristo a “semente da mulher”(Gênesis 3:15), ele será a “semente da serpente”. Além disso, uma vez que sua chegada na forma de homem já fora citada em numerosas passagens da Bíblia, as grandes massas não o reconhecerão de imediato pelo que ele realmente é, a encarnação final do paganismo; a “besta” de Apocalipse 13:1.

Anúncios

4 comentários sobre “MÓRMONS, TRANSHUMANISMO E MAÇONARIA

  1. Que grande destorcao da bíblia, essas pessoas precisam entender que Deus e o Único e ninguém jamais será igual a ele. Gloria a Deus pelo seu trabalho Andre, que as pessoas possam ler e serem guiadas pelo Espirito Santo de Deus, para nao se enganarem com essas tais mentiras. Fique com Jesus.

  2. Seremos perseguidos, e quem não aceitar a nova doutrina sera na primeira fase excluído, na segunda presos e torturados, e a ultimas mortos por nossa fé em Jesus cristo filho de Deus com os mais perversos meios

      1. Mais vai valer apena pois a carne fica, mais nosso espirito vivera eternamente na gloria do rei jesus.

Os comentários estão desativados.