AS ERAS MAIS PRIMITIVAS DA TERRA

Hoje darei início a uma série de 12 partes baseada no livro “As Eras Mais Primitivas da Terra”, escrito em 1876 por George Hawkins. O mais interessante é que esse livro é até hoje considerado uma obra prima em sua categoria e lembro aos espíritas que foi escrito no mesmo momento em que Alan Kardec codificava o Espiritismo.

Lembro também aos espíritas de que Kardec se utiliza de definições da Igreja Católica para defender a doutrina espírita, mas nunca fez (ou pelo menos os espíritos) nenhuma menção sequer à própria Bíblia em seu entendimento contextual (não os pedaços de versículos que os espíritos se utilizam) para defender sua doutrina, uma vez que a própria Bíblia já profetizava o que o espiritismo viria a ser. E o alarmante em tudo isso é que todo espírita (incluindo eu quando fui) não se questiona sobre isso. A maioria vêm de famílias católicas que não sabem nada da Bíblia e aceitam numa facilidade apaixonante a doutrina espírita, que explica o que nós queremos e não o que precisamos.

Bom, essa série deve ser lida com muita atenção para que entendam onde estão “se metendo”. E como cientistas irão perceber que o espiritismo nada tem de terceira revelação, mas de engano, um grande engano que está emperrando suas vidas e suas almas. Sei que são pessoas muito boas e de bom coração, mas estão vivendo uma grande mentira, bem articulada é verdade, mas com o intuito de afastá-los de nosso Pai e de nosso Senhor Jesus. Acompanhem essa série com atenção, pois fora escrita em 1876.

Depois de 130 anos, George Hawkins Pember e sua obra prima As Eras Mais Primitivas da Terra está de volta e preparada para ser revelada! Leia-a … entenda-a … e prepare-se, pois o tempo do RETORNO DELES é chegado!”

Thomas R. Horn – autor de best-seller

George Hawkins Pember (1836 – 1910), foi um Teólogo Inglês e autor afiliado à Plymouth Brethren. Seus trabalhos incluem The Antichrist, Babylon and the Coming Kingdom, The Great  Prophecies of the centuries concerning Israel and the Gentiles, Mystery Babylon the Great, e outros. Earth’s Earliest Ages é considerada sua Magnum Opus e tem sido ensinada em todo o mundo como uma peça clássica… e um alerta ao fim dos tempos.

 

AS ERAS MAIS PRIMITIVAS DA TERRA

PARTE 1

“As influências do Espírito de Deus estão agora em processo de retirada, preparando-se para sair da terra deixando-a aberta para entrada dos Nephilim, sete vezes pior

do que aquela na qual habitaram anteriormente, e por um curto tempo para a sua vontade ser cumprida sobre a raça humana … Então todos os Nephilim, que ainda estão em liberdade, ficarão entre os homens, e os fará rapidamente sentir o significado da palavra sofrimento, “Ai dos que habitam na terra e do mar, pois o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo. ”

~ G.H. Pember

Já no início do tempo e dentro de todas as principais culturas do mundo antigo, a história é surpreendentemente cheia de “deuses” que desceram do céu e se materializaram em corpos de carne. De Roma a Grécia e, antes disso, no Egito, Pérsia, Assíria, Babilônia e Suméria, os primeiros registros da civilização contam da época em que seres poderosos conhecidos dos Hebreus como “sentinelas” e no livro de Gênesis como os b ‘nai ha Elohim (“filhos de Deus”) se misturavam com os seres humanos, dando origem a híbridos parte-celestes, parte-terrestres conhecidos como “Nephilim.” Quando teólogo Inglês George Hawkins Pember, em sua obra de 1876, As Eras Mais Primitivas da Terra, analisou a profecia de Jesus Cristo em Mateus 24, diz que o fim dos tempos seria uma repetição dos “dias de Noé”, concluiu finalmente o mais temível dos acontecimentos,  anunciando que na Segunda vinda do Senhor teríamos o retorno dos Nephilim, “o aparecimento na Terra de seres Principados do ar, e sua relação ilícita com a raça humana. ”

O próprio Jesus, ao responder aos discípulos sobre os sinais de Sua vinda e do fim do mundo, verificou que seria “como nos dias de [Noé] eram” (Mateus 24:37). A implicação é exatamente como era antes do Dilúvio, quando os espíritos dos nefilins eram poderosos sobre a terra (Gênesis 6:4), a humanidade iria experimentar nos tempos finais um renascimento da influência dessas entidades.

Será que um verso curioso no livro de Daniel validar a tese de Pember? Falando dos últimos dias de governo humano, Daniel disse: “Eles se misturarão com a semente de homens, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro” (Daniel 2:43).

Enquanto Daniel não explica que “eles” que “misturam-se com a semente de homens” são, o pronome pessoal “eles” levanta questões sobre o que (ou quem) no fim dos tempos “se mistura com a semente de homens?” Quem são estas sementes não-humanas? Isto nos leva a contemplar como o mesmo fenômeno que ocorreu em Gênesis, capítulo 6, onde as espécies não-humanas ou “outra semente” se misturado com semente humana e produzido Nephilim poderia acontecer novamente no fim dos tempos. No entanto, quando este versículo de Daniel é acoplado com Gênesis 3:15, que diz: “E porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência [Zera, que significa” filho “,” descendentes “, ou” filhos “] e a sua semente “, um princípio incrível aparece, pois Satanás tem semente, que está em inimizade com Cristo, e que está definido para retornar nestes últimos dias.

A hora da volta deles chegou?

Anúncios

4 comentários sobre “AS ERAS MAIS PRIMITIVAS DA TERRA

  1. Ainda não lí o livro, mas quero lê-lo, só não entendi qual a relação do comentário falando de espiritismo com o livro? Sei que a doutrina da reencarnação é engano de satanás e não vem de Deus, mas não entendi a relação com o tema abordado aqui.
    Bem, estive no Peru e presenciei nas Pedras de Ica, gravuras de homens vivendo junto com dinossauros, bem como desenhos da terra mostrando os continentes quando eram bem próximo uns dos outros, ainda, antes do afastamento, é claro que isso é muito antigo. conversando com o dono do museu ele me disse que os autores dos desenhos nas pedras foram uma outra humanidade que existiu antes de nós! Ainda não tenho ideia formada, mas que é intrigante, com certeza é.

    1. É que o espiritismo diz ser a terceira revelação de Deus, e através deste livro só quero mostrar que o espiritismo NADA tem de revelação, pois toda a fenomenologia já existia muito antes do advento do kardecismo e em várias outras culturas, só com nomes diferentes. Outra fato interessante é a data em que o livro foi escrito, pois é contemporâneo da doutrina de Kardec.
      O centro disso tudo é entender que o espírito desses Nephilins (híbridos) que viveram antes e depois do dilúvio é que vagueiam na terra e os chamamos de demônios. Tenho palestras feitas no Keinote do Macos X que tratam muitíssimo bem desses assuntos. Se você entende inglês, procure um palestrante chamado Rob Skiba e entenderá bem o que quero lhe dizer.

  2. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.
    Gênesis 3:15

    Bíblia de Jerusalém:
    “Porei hostilidade entre ti e a mulher,
    entre tua linhagem e a linhagem dela.
    Ela te esmagará a cabeça
    e tu lhe ferirás o calcanhar.”

    Nota de rodapé da página 35: ” O texto hebraico, anunciando uma hostilidade entre a raça da serpente e a raça da mulher,”

    A Bíblia de Jerusalém foi a segunda bíblia que li em minha vida, logo após a minha conversão.

    A primeira foi A Bíblia Sagrada João Ferreira de Almeida Edição Revista e Corrigida, para mim a melhor até hoje.

    Minha primeira leitura da bíblia foi um estudo, a cada leitura de um livro eu lia um livro a respeito daquele livro bíblico.

    A Bíblia de Jerusalém eu li juntamente com uma irmã professora de religião, a quem eu substituí como professora de religião na rede.

    Não atentei para este texto: semente, linhagem, raça, descendentes tanto da mulher quanto da serpente.

    O universo apologético vai tremer nas bases diante de tal afirmação, mas é bíblica, está na bíblia.

    Sobre G. H. Pember já li muito sobre ele em meus estudos, mas não me lembro no momento, devo ter até algum livro dele; algumas coisas ainda estou me lembrando.

  3. Já li os dois tomos das Eras Mais Primitivas da Terra, e realmente, abriu meu entendimento. Há muito tempo eu pesquisava sobre Gênesis 6, o intervalo entre a criação e o período pos-terciário, porem, nesses tomos, profundo é o estudo desses temas. Eu recomendo. Mudará muito nossos conceitos “religiosos” entre “filhos de Deus” e “filhas dos homens”. E o ápice que estamos vivendo do “espiritismo” se encaixa bem nesses livros. Vale a pena.

Os comentários estão desativados.